top of page

Filme apoiado por Steven Soderbergh e financiado por NFTs fecha acordo de vendas global

“The Quiet Maid”, uma sátira social do diretor estreante Miguel Faus, será exibido pela primeira vez no Festival de Cinema de Tallinn Black Nights



“The Quiet Maid”, um filme que foi financiado pela venda de NFTs, conseguiu um contrato de vendas global. O filme, uma comédia social anteriormente chamada de “Calladita” do cineasta espanhol Miguel Faus, negociou seus direitos de venda mundial com a FilmSharks, uma empresa de entretenimento ibero-americana, na Iberseries, a conferência do setor que aconteceu esta semana em Madri. O Deadline foi o primeiro a reportar o negócio.





“The Quiet Maid” conta a história de uma empregada colombiana que enfrenta as dificuldades de trabalhar para uma família espanhola rica e suspeita na costa da Catalunha. Ele é baseado em um curta-metragem feito por Faus, que foi adquirido pelo serviço de streaming Max depois de uma passagem pelo circuito de festivais no ano passado.





Financiamento do filme Web3 Calladita com sistemas tradicionais “não estava funcionando”, disse o realizador Miguel Faus. O diretor de cinema espanhol Miguel Faus conversou com o Scene sobre como financiou seu filme “Calladita” com NFTs. Em sua opinião, a Web3 e o blockchain permitem que os criadores contornem algumas das principais dificuldades presentes na indústria cinematográfica tradicional, especificamente encontrando financiamento.




Ir para a página do vídeo Faus logo depois usou o filme de 15 minutos para vender passes NFT, com o objetivo de arrecadar fundos para uma versão em longa-metragem da mesma história. Os NFTs foram um sucesso, levantando um orçamento de produção de US$ 750.000; eles ofereceram aos detentores acesso aos bastidores da produção do filme, bem como controle, por meio de uma organização autônoma descentralizada (DAO), sobre uma parte dos lucros finais do filme.





Em janeiro, o diretor de “Onze Homens e um Segredo”, Steven Soderbergh, doou US$ 100.000 para Faus terminar o filme, a partir de um fundo on-chain estabelecido com a Decentralized Pictures e projetado para ajudar cineastas promissores abertos a métodos de financiamento de filmes não tradicionais.


Embora Faus esteja feliz por ter conseguido realizar seu filme com financiamento apoiado por blockchain, ele acredita que a tecnologia que possibilitou o projeto só pode levá-lo até certo ponto, e não pode definir sua qualidade artística.





“Não acho que o sucesso do filme virá da forma inovadora e descentralizada como foi financiado.” Faus disse ao Scene. “Isso foi um sucesso por si só, mas agora o filme tem que encontrar seu público e vai agradar a eles, ou não, independentemente de como ele veio a existir.”


“The Quiet Maid” terá sua estreia mundial no próximo mês em competição no Festival de Cinema de Tallinn Black Nights, na Estônia.


NFTs vão muito além de fotografias ou vídeos como arte. Trata-se de uma revolução que permite combinar tecnologia, arte e marketing de formas nunca antes pensadas.


Faça parte do NFoTo e entre para a nova fase de valor da fotografia. >>> NFoTo: fotograf.IA, NFT e inovação

0 comentário
bottom of page