top of page

‘Crafting Magnificence’: a arte tecnológica de ponta da Bulgari por Giuseppe Lo Schiavo

O premiado artista e designer italiano fala sobre uma ousada proposta tecnológica da gigante do luxo Bulgari que mesclou NFTs e IA com arte



O artista e designer italiano Giuseppe Lo Schiavo colaborou recentemente com a Bulgari no projeto Crafting Magnificence, que consistiu em usar inteligência artificial para criar três obras de arte NFT com a maior resolução já vista, após experimentar três novas peças de joalheria da gigante do luxo. O projeto resultou em uma exposição de arte interativa que integrou arte digital com tecnologia vestível. Lo Schiavo contou sobre o projeto, dizendo à STIR: “O processo de produção de Crafting Magnificence foi uma jornada fascinante e desafiadora. Trabalhando de perto com a equipe de design da Bulgari, nos inspiramos nas suas novas criações, para projetar obras de arte digitais que serviriam como janelas para mundos únicos e encantadores. Meu papel neste projeto foi liderar a direção artística e supervisionar a criação de cada obra de arte digital única.”


Lo Schiavo teve uma jornada criativa diversa e exploratória, que o levou a experimentar com meios que vão desde fotografia e instalação de vídeo até IA, aprendizado de máquina e até bactérias. Há algum tempo, ele tem uma fascinação especial pela tecnologia digital de ponta e como ela pode ser usada para expandir os limites da arte e do design. Lo Schiavo considera sua recente colaboração com a Bulgari como tendo sido um “encontro fortuito de mentes”. A renomada marca italiana quis se aventurar no campo da arte digital, para mostrar criativamente a Mediterrânea, uma coleção de alta joalheria que apresenta peças únicas. Isso gerou o Crafting Magnificence, sob a direção criativa de Lucia Silvestri, com quem Lo Schiavo trabalhou de perto no projeto.


O local de nascimento de Serpenti, 2023 Imagem: Cortesia de Giuseppe Lo Schiavo Crafting Magnificence foi exibido na VivaTech 2023 em Paris, no Pavilhão Moët Hennessy Louis Vuitton (LVMH), permanecendo em exibição até 17 de junho. Os visitantes do pavilhão podiam usar um scanner neural em suas cabeças e assim ter suas ondas cerebrais analisadas para criar obras de arte únicas, inspiradas no design das joias da coleção Mediterrânea e destinadas ao blockchain.




O artista visual italiano explora o papel que a tecnologia vestível desempenhou no projeto, chamando-o de “significativo”. Ele diz: “A incorporação da tecnologia vestível, neste caso, um dispositivo neural, elevou o aspecto interativo da exposição, permitindo que os visitantes se envolvessem com as obras de arte digitais em um nível mais profundo. Ele nos permitiu criar uma experiência que ressoasse com as emoções de cada pessoa, criando uma conexão entre o público e a arte de uma maneira que nunca havia sido explorada antes.”



The birthplace of Serpenti, 2023 - Giuseppe Lo Schiavo


Adicionar um toque pessoal há muito tempo é uma marca registrada das marcas de design de luxo como a Bulgari, e a marca em questão parece entender que essa prática deve se estender além da personalização do produto e, na verdade, deve abranger todo o âmbito da experiência. Os esforços da Bulgari para utilizar a arte tecnológica de ponta devem ser notados, como um excelente exemplo das maneiras pelas quais ela pode ser implantada realisticamente além do campo da arte experimental de nicho.



Southern Gateway, 2023 de Giuseppe Lo Schiavo


Lo Schiavo disse para a STIR: “O potencial das tecnologias de ponta, como realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR), é imenso na formação do futuro da arte e do design. Essas tecnologias fornecem aos artistas novas dimensões para expressar sua criatividade e se envolver com o público de maneiras inéditas. A realidade aumentada e a realidade virtual permitem que os artistas criem uma experiência imersiva, borrando as linhas entre o mundo físico e digital.” À medida que a tecnologia continua avançando, ele espera ver maiores movimentos em direção à integração perfeita em espaços físicos.



Eternal Muse, 2023Image: Giuseppe Lo Schiavo


Discutindo seus planos para o futuro próximo, Lo Schiavo explica que está comprometido em continuar suas explorações na interseção da arte e da tecnologia, e buscará maiores níveis de imersão e interatividade em sua arte visual. Em suas palavras: “Quero ultrapassar os limites do que é possível, usando tecnologias emergentes para criar encontros transformadores entre arte e público. Ao combinar arte, tecnologia e narrativas significativas, espero inspirar e deixar um impacto duradouro como artista desta década digital e transformadora.”


Uma obra criada a partir das ondas cerebrais de Lo Schiavo e Silvestri, 2023


O designer e artista italiano está animado com as perspectivas que a digitalidade traz para sua prática e espera que seu trabalho continue a evoluir com a marcha incessante da tecnologia. Lo Schiavo encerra sua entrevista com a STIR, com estas palavras: "Minha próxima exposição será durante a prestigiosa Feira de Arte Invisível em Amsterdã; uma exposição individual a partir de 20 de setembro. Esta exposição será uma oportunidade única de mostrar minhas últimas obras de arte digitais e físicas.” Será interessante ver para onde seu trabalho vai a seguir, e o que ele pode oferecer ao público em Amsterdã, ainda este ano.


NFTs, IA e novas tecnologias serão cada vez mais presente na nova fase da fotografia. Faça parte do NFoTo, são mais de 56 horas de conteúdo como esse de alto nível e de olho na nova fase de valor da fotografia. Saiba mais aqui e participe clicando aqui >>> NFoTo: fotograf.IA, NFT e inovação | NFoTo (enfbyleosaldanha.com)



0 comentário

コメント


bottom of page