top of page

r1: o assistente virtual que pode substituir os smartphones

O dispositivo de inteligência artificial da Rabbit Inc. promete revolucionar o mercado de tecnologia com suas funcionalidades inovadoras e acessíveis


r1 roubou a cena na maior feira de tecnologia do mundo, a CES em Las Vegas que ocorreu na última semana. Na última terça-feira (9), durante a CES 2024, em Las Vegas, a Rabbit Inc. surpreendeu o mundo com o lançamento do r1, um dispositivo de inteligência artificial que se assemelha ao AI Pin, da startup Humane. O r1 se destaca pela sua interatividade e aprendizado de máquina sem precedentes, além de ter o objetivo de “não acabar com os smartphones, mas otimizar a vida do usuário”.


O r1 tem um preço muito atrativo: apenas US$ 199 (R$ 969,39, na cotação atual), bem abaixo dos principais smartphones do mercado. Mas o que ele oferece de tão especial? Segundo a Rabbit Inc., o r1 pode fazer tudo o que um celular comum faz, e muito mais, com apenas um comando de voz.


O r1 foi pensado para facilitar a vida do usuário. Com um simples botão, chamado de “push-to-talk” — aperte para falar, em tradução livre —, você pode pedir ao seu r1 que faça qualquer coisa por você, desde pedir um Uber até adicionar uma música na sua playlist do Spotify. Para isso, ele usa uma página da web (chamada de Rabbit Hole) para fazer login em suas contas, e te atende prontamente. O botão push-to-talk não armazena seus comandos, o que mantém a segurança da privacidade do usuário.


Outra funcionalidade interessante do r1 é a integração da câmera giratória 360º com o “modo de ensino experimental”. Na prática, essa função permite que o r1 aprenda e execute operações complexas apenas com o aprendizado de máquina. Para usá-la, basta apontar a câmera para algo que você deseja que o r1 aprenda e depois pedir para que ele reproduza.




A câmera 360º funciona com uma rolagem automática e programada para atender os comandos do usuário. Você pode ensinar o r1 a desempenhar qualquer atividade digital. Afinal, o propósito de Jesse Lyu, fundador da Rabbit Inc., é que você tenha um assistente virtual realmente útil na palma da mão — e não precise mais desperdiçar tempo com aplicativos. Em entrevista à revista Wired, Lyu reforça: “Estamos tentando oferecer uma ferramenta tão intuitiva que você já saiba como usá-la, sem aprender a usá-la.”


Vale destacar que alguns meses antes um dispositivo parecido foi lançado dizendo ser um substituto para smartphones. O Humane Pin AI causou barulho, mas essa semana anunciou demissões e até aqui não parece ter causado grandes impactos. Os smartphones não devem sumir tão cedo, na verdade, aparelhos como r1 tendem a atuar juntos com eles.


O r1 e o futuro da tecnologia e da fotografia

O lançamento do r1 pode representar uma mudança significativa no comportamento dos consumidores em relação à tecnologia e à fotografia. Com um dispositivo de inteligência artificial capaz de aprender e realizar qualquer tarefa digital, os usuários podem ter mais liberdade, praticidade e segurança em suas rotinas. Além disso, o r1 pode oferecer novas possibilidades de criação e edição de imagens, com sua câmera 360º e seu modo de ensino experimental. Assim, o r1 pode ser um aliado dos fotógrafos profissionais e amadores, que poderão explorar novos ângulos, efeitos e estilos em suas fotos. O r1 pode ser, portanto, um marco na história da tecnologia e da fotografia, que pode transformar a forma como as pessoas se comunicam, se expressam e se divertem. Aliás, o produto foi um dos grandes lançamentos do evento e teve destaque nos principais sites de notícias de tecnologia do mundo. Se vai se tornar popular e mudar a forma como a IA atua nos hardwares é algo que veremos no tempo. O fato é que 2024 tem tudo para ser o ano do avanço da IA no hardware (em câmeras e smartphones).


Se quiser se conectar com inovação e o poder da IA na fotografia conheça a iniciativa Fotograf.IA >>> Fotograf.IA: o guia definitivo para usar a inteligência artificial na fotografia


Se quiser participar de um grupo voltado para a nova fase da fotografia participe do NFoTo e entenda o universo dos NFTs e blockchain na fotografia >>> NFoTo: fotograf.IA, NFT e inovação


Se quiser acertar seu marketing em 2024 conheça o Novo Plano de Marketing 2024 >>> Plano de Marketing 2024


0 comentário

Comentarios


bottom of page