top of page

Fotograf.IA: cuidado com a visão simplista sobre a IA na fotografia

Enquanto uma parcela dos fotógrafos se preocupa em dizer que a IA não é fotografia, os avanços mostram que a tecnologia apresenta impactos mais complexos do que isso


Tenho ouvido bastante nos últimos meses: "IA não é fotografia". Curiosamente, eu nunca disse o contrário, pois de fato a IA de um gerador a partir de texto cria algo que é uma imagem. Contudo, o debate importante não me parece ser esse. A IA vai além da criação de imagens, ele está ajudando fotógrafos das mais variadas áreas a criarem coisas novas, melhorarem o fluxo de trabalho, sofisticarem a edição de imagens, melhorarem o marketing, acertarem o design e lançarem novos produtos e serviços.


O debate no quesito imagem também é complexo no sentido de que smartphones estão chegando com IA nativa e usando os recursos da inteligência artificial na geração das imagens. A foto que aparece ali na tela do dispositivo móvel é fruto de processamento de IA.


Outro ponto para refletir: artistas e fotógrafos que usam suas fotos combinadas com IA. Ou que fotografam pessoas ou produtos ou locais e inserem em uma nova versão com fundo ou paisagem ou outro cenário virtual gerado por a IA. Neste caso temos pedaços de fotos reais mesclados com coisas artificiais. Claro, já vemos isso com frequência no universo da pós-produção em vários setores (da fotografia publicitária até newborn). Logo, a discussão parece limitada e simplista quando fica nesse argumento: "IA não é fotografia".


Enquanto isso, fotógrafos e artistas pioneiros estão a meses testando, aprimorando e lançando produtos, obras e serviços com a tecnologia. Como sempre temos 3 lados: tem a turma dos fotógrafos que estão alheios a qualquer coisa em relação a isso, os que sabem e rejeitam (com ou sem aprofundamento sobre o tema) e os que mergulham para aprender, testar e explorar.



Já vimos essa história antes. Foi assim com a fotografia digital quando ela chegou para mudar a fotografia analógica e o mercado (só que levou mais tempo) e agora temos uma aceleração tecnológica com seus desafios e oportunidades. Relatórios das principais empresas de tecnologia, design e publicidade indicam claramente que a IA está só começando sua jornada e terá impactos ainda maiores. Aliás, a Apple anunciou que a IA generativa foi a grande tendência de 2023 (mesmo dando os primeiros passos). O que será da IA na fotografia em 2024? Ninguém pode dizer ao certo, mas me parece que veremos grandes impactos em muitas áreas da fotografia. Preparados para mudanças?


Aprenda a usar as melhores ferramentas e plataformas de IA para fotografia com o Fotograf.IA 5.1. A versão 5.1 do guia definitivo sobre IA na fotografia traz novas dicas e ainda mais conteúdos >>> Guia Fotograf.IA 5.1



0 comentário

Comentários


bottom of page