top of page

Click Camera: um app para autenticar fotos direto no smartphone com blockchain

Aplicativo já estava disponível para iOS e agora chega na versão Android. Mais uma ferramenta na luta contra deepfakes e desinformação


A missão da Nodle é combater a desinformação e criar uma "rede de confiança digital" onde os usuários de seu aplicativo Click camera podem autenticar facilmente conteúdo de fotos e vídeos.


Quando você tira uma foto usando o aplicativo, uma assinatura digital verificada por credenciais de conteúdo pode ser anexada à imagem usando o blockchain da Nodle, provando onde, quando e com qual câmera ela foi tirada, entre outros detalhes importantes que provam que ela é real.


Nodle não é a única iniciativa desse tipo. Vale lembrar que Leica lançou a primeira câmera anti-IA do mundo no ano passado, e as fabricantes Sony, Canon e Nikon também estão atuando para lançar tecnologias de autenticação de assinatura digital em câmeras futuras. No entanto, a palavra inicial é que a tecnologia aprovada pelas Credenciais de Conteúdo só será encontrada em câmeras profissionais normalmente nas mãos de fotojornalistas. A opção de um app para ajudar nisso também é muito favorável.


O aplicativo Click Camera foi lançado para iOS em dezembro, e a versão para Android deve ser lançada ainda este mês. Atualmente, ele pode autenticar apenas fotos, com vídeo em breve. Vale mencionar que é um aplicativo grátis.


Segundo matéria do TechRadar, em uma palestra do Nodle, os cofundadores Jeff Roberto e Micha Benoliel observaram que 3,2 bilhões de imagens e 720.000 horas de vídeo são compartilhadas online todos os dias, a maioria das quais é tirada com smartphones, então está claro que os movimentos anti-IA das grandes marcas de imagem não terá efeito se os smartphones não tiverem uma solução para isso.



Como funciona a tecnologia?


A tecnologia de autenticidade da Nodle funciona por meio de seu aplicativo Click camera para imagens ao vivo. Depois de capturar uma imagem, deslize o dedo para autenticá-la com o ContentSign e publicá-la no blockchain do Node.


A assinatura digital é certificada automaticamente Content Provenance and Authenticity (CP2A). Essa é a aprovação oficial da coalizão padrão do setor cofundada pela Adobe, que introduziu as credenciais de conteúdo e inclui muitas das principais marcas da mídia, incluindo grandes marcas de câmeras.


Além da assinatura digital, metadados como hora, data, local, câmera e configurações podem ser vistos, além de você poder compartilhar publicamente sua imagem por meio do aplicativo para qualquer plataforma que permita a vinculação, inclusive social. Você não precisa ter o aplicativo para visualizar imagens certificadas tiradas e compartilhadas usando o aplicativo Click.


Na palestra do Nodle (às 20h50), o cofundador Micha Benoliel diz que até mesmo a mídia verificada CP2A da Leica M11-P e possíveis futuras câmeras como Sony e Canon podem ser adicionadas ao seu blockchain e fazer parte de sua rede de confiança digital.


Como diz a matéria da TechRadar, a base de usuários do Click é potencialmente muito maior do que aqueles que fotografam com as câmeras de nível profissional com tecnologia de assinatura digital. No entanto, você ainda precisa usar o aplicativo proprietário Click para obter essa assinatura verificada CP2A e publicar no blockchain da Nodle (ainda não sabemos o custo potencial para o usuário por isso), além de precisar de aprovação para ingressar na rede de confiança digital da Nodle, e esses fatores podem torná-la um ponto fora da curva para muitos.

O aplicativo Click camera está equipado com as ferramentas que você esperaria do aplicativo de câmera padrão do seu telefone, incluindo aspecto 4:3 e 16:9, zoom, além de suporte para câmera frontal e traseira, com mais recursos de câmera a caminho. O que não terá, por design, são ferramentas de edição.


No fim, o que falta é a adesão de grandes fabricantes de smartphones para que essa tecnologia ganhe mais força, mas não me parece algo tão distante assim. Melhor mesmo é ver que a blockchain e suas raízes de autenticidade avançam para combater o fake e ajudar a devolver valor para a fotografia feita no clique. Seja na câmera ou no smartphone. Tomara que avance cada vez mais.


Se quiser se conectar com inovação e o poder da IA na fotografia conheça a iniciativa Fotograf.IA >>> Fotograf.IA: o guia definitivo para usar a inteligência artificial na fotografia


Se quiser participar de um grupo voltado para a nova fase da fotografia participe do NFoTo e entenda o universo dos NFTs e blockchain na fotografia >>> NFoTo: fotograf.IA, NFT e inovação


Se quiser acertar seu marketing em 2024 conheça o Novo Plano de Marketing 2024 >>> Plano de Marketing 2024



0 comentário

Comentarios


bottom of page