3 exemplos de causas com NFT

Um fotógrafo francês, indígenas na Amazônia e o bilionário fundador do LinkedIn estão usando o apelo da utilidade e da causa com apoio dos NFTs



Fotos: Stefano Azario/EthicHub


NFTs são ativos digitais únicos autenticados em plataformas blockchain. Dito isso, o poder dessa tecnologia vai além só de ser único mesmo sendo digital. Como mostrei anteriormente, marcas e artistas tem criado ações exclusivas que exploram utilidade, comunidade e causa. Esses 3 exemplos recentes só reforçam a tendência.


A propósito, se quiser entender, criar e fazer parte desse universo de valor que mistura arte+tecnologia então clique aqui: NFT para Fotógrafos(as)


NFTs de impacto social - O fotógrafo francês Stefano Azario juntou-se ao EthicHub para dar seu apoio na criação de 10 exemplares de fotografias do artista em formato NFT. O objetivo é aproximar os investidores de fornecer ajuda para diversas causas de caridade pelo mundo. A compra e venda dos produtos será realizada através da plataforma Doingud que é baseada na tecnologia blockchain Polygon. Cada peça terá um valor de USD 100.


A causa - Uma das formas de a EthicHub operar é ajudar por meio de doações para comunidades agrícolas, portanto, neste projeto 50% dos lucros irão para a cooperativa SPR Cosechando Riqueza, responsável pela organização dos pequenos agricultores de Chiapas, no México, que é responsável pela realização do investimento diretamente.

Além disso, garantirá que os recursos sejam destinados à reabilitação de escolas em comunidades em risco.


"Tive a sorte de poder conhecer pequenos cafeicultores de Chiapas, México, recentemente, e espero que este projeto ajude a melhorar suas condições de vida" "(...) portanto, o que estou procurando é criar um grande grupo de coletores socialmente sensibilizados." disse o fotógrafo de acordo com o comunicado de imprensa. Com este projeto, ambas as partes planejam arrecadar pelo menos US$ 10.000.


NFT para ajudar ONGs e o próprio time - Fundador do LinkedIn, Reid Hoffman transforma arte da IA DALL-E em Solana NFTs

O bilionário Hoffman está usando a plataforma de renderização de imagem alimentada por inteligência artificial da OpenAI para gerar obras de arte da NFT para leiloar via Magic Eden. Ou seja, o co-fundador está lançando uma série de NFTs baseados em Solana com base em imagens que ele cria usando o software de inteligência artificial DALL-E 2 da OpenAI.



Um segmento cropped da primeira obra de arte da NFT de Reid Hoffman. Imagem: Reid Hoffman


O projeto, chamado Untranslatable Words, abrangerá 11 peças de imagens tokenizadas originalmente criadas via DALL-E 2, que gera arte baseada em prompts escritos. Ele planeja dividir os fundos gerados por cada peça entre causas de caridade, bem como sua equipe de colaboradores. Qualquer NFT que não for comprada durante os leilões será permanentemente destruída.

NFTs são uma tecnologia para tornar um ativo digital comprovadamente escasso e único. O que acontece quando você combina duas das mudanças tecnológicas mais significativas? disse Hoffman sobre NFTs e inteligência artificial DALL E.

E por fim, essa matéria recente da Folha de SP mostra como povos nativos na Amazônia estão usando tecnologia (com drones) para proteger a região e manter autonomia. E uma das formas que eles encontraram para fazer isso é vendendo coleções NFTs além do mapeamento e acompanhamento do que acontece na floresta em relação a impactos ambientais e do avanço ilegal por lá. Indígenas recorrem a drones e GPS para proteger a floresta - 16/07/2022 - Ambiente - Folha (uol.com.br)


Trecho da matéria que me chamou a atenção - Recentemente, eles leiloaram obras de arte em NFT (sigla em inglês para tokens não-fungíveis) para conseguir recursos e seguir com as expedições de vigilância. "O drone é uma ferramenta muito útil na fiscalização. Antes fazíamos atividades de vigilância, mas não tínhamos imagens. Muitas vezes o poder público não fazia nada porque a gente não tinha como provar", conta.


Faça parte da comunidade NFT para Fotógrafos(as)



Com informações de Decrypt, Folha de SP e Cointelegraph

0 comentário