Sony a7 IV com inovadora tecnologia anti-falsificação de imagens (criptográfica)

Assinatura cripto serve para fins comerciais e quer servir para proteger imagens e profissionais contra a alteração de imagens sem autorização e ainda garantir a procedência das fotos





A nova fase da fotografia está se desenhando de uma forma engenhosa. Prova disso é essa notícia dada pela DPreview. a Sony anunciou essa nova tecnologia que protege contra edições não autorizadas das fotos e também garante a procedência. A novidade está disponível para a mirrorless Sony a7 IV e segundo consta é indicada para usuários corporativos. Ou seja, fotógrafos e criadores de conteúdo que precisam proteger a autenticidade do conteúdo.


A matéria da DPreview diz que é uma tecnologia semelhante com a CAI (Iniciativa de autenticidade de conteúdo) criada pela ADOBE, New York Times e Twitter. Que consiste em criar um padrão aberto do setor para autenticidade e procedência de conteúdo.


As empresas envolvidas incluem muitas organizações de mídia, como USA Today, The Washington Post, Getty Images, Gannett, Associated Press e BBC.

Quanto às próprias empresas de câmera, Ernst Leitz Labs e Nikon são membros em destaque. A Sony não é membro do CAI, mas é membro do comitê diretor da Coalizão para Procedência e Autenticidade de Conteúdo (C2PA), um projeto da Joint Development Foundation que combina os esforços do CAI e do Project Origin.


O CAI funciona aplicando uma assinatura criptográfica no momento da criação do conteúdo. A partir daí, há um registro seguro do criador, qualquer informação que o criador queria preservar, editar história e um registro da proliferação do conteúdo através de publicações e mídias sociais. Um consumidor do conteúdo digital pode então visualizar informações do CAI sobre o conteúdo. A tecnologia da Sony parece usar uma ideia semelhante, usando assinaturas digitais criadas no momento da captura usando o processador a bordo da câmera.


Os arquivos capturados com as câmeras A7 IV da Sony detectarão então qualquer modificação na imagem, que protege os criadores de uso fraudulento. Qualquer alteração gera registro. A Sony explica: "Com o modo de assinatura na câmera da Sony ativado, as imagens são imediatamente assinadas criptograficamente pelo processador da câmera após a captura. Após isso, qualquer modificação de pixel, adulteração ou falsificação potencial cancelará a assinatura da imagem, pois a manipulação da imagem será detectada pelo próprio servidor de certificados do cliente durante o exame.'


A tecnologia foi projetada com passaportes e verificação de ID em mente, mas também pode ser aplicada aos campos de mídia, medicina e aplicação da lei. Tecnologias como essa também podem ser úteis nos setores de seguros e construção, garantindo que as imagens de qualquer dano permaneçam seguras.


Yasuo Baba, diretor de Imagem Digital e Marketing Europeu de Produtos da Sony, disse: "São as missões da Sony fortalecer soluções de negócios com tecnologia de imagens de ponta e nossa assinatura digital na câmera é um verdadeiro divisor de águas para combater a manipulação de imagens e a falsificação em vários setores. Embora as adaptações apropriadas para cada indústria precisem ser feitas, a assinatura digital é multilíngue e pode ser usada internacionalmente, permitindo que organizações em todo o mundo agilizem a assinatura obrigatória de imagens com a tecnologia Sony."


No lançamento, a tecnologia fotográfica à prova de falsificação na câmera está atualmente disponível apenas no Sony a7 IV. A tecnologia requer uma licença para habilitar o modo de assinatura na câmera. Não há informações de preços disponíveis, e quaisquer interessados devem entrar em contato com seu gerente local de RP da Sony. A Sony diz que continuará a considerar suporte adicional à câmera e fornecer aos clientes de vários setores uma segurança aprimorada.


No caso da CAI da aliança da Adobe, Twitter e NYT a aplicação servirá também para os consumidores. No fim, trata-se de uma medida para tornar fotos digitais mais verdadeiras, com assinaturas criptográficas. Mais uma indicação do avanço da tecnologia com a criptofotografia. A Sony diz que deve expandir o recurso anunciado para outros modelos, mas sem dizer exatamente quando.



Foto: Adobe

0 comentário