top of page

Responda rápido: você prefere 100, 1000 ou 10 mil fãs (clientes) verdadeiros?

A resposta não é tão simples quanto parece...


O conceito dos 1000 verdadeiros fãs do seu negócio é instigante. Quem consegue chegar nesse patamar tem mais do que um negócio viável, pois consegue crescer se quiser e manter a viabilidade do negócio de fotografia. A questão é: se eu chegasse agora para você e te desse mil clientes realmente interessados em comprar, você daria conta do recado?


Um fotógrafo tem uma agenda limitada e a qualidade do trabalho e da sua vida pode fazer a diferença dependendo da sua resposta para a pergunta acima. Eu sei a resposta e você também: todos vamos dizer que queremos mil clientes agora. E quantos você tem até aqui? Os que retornam, que consomem e indicam. O conceito dos clientes/fãs verdadeiros não são os que curtem suas postagens, mas sim aqueles que de fato compram e querem mais.


Curioso notar que essa ideia é poderosa para o marketing. Afinal, estamos falando de atrair e manter clientes. Isso quer dizer: ter mil clientes recorrentes é mais do que suficiente para viver bem? Isso depende de muitos critérios. Seth Godin já abordou essa questão inúmeras vezes ou como ele mesmo diz: se você nem consegue atender direito seus clientes atuais, o que faz você acreditar que daria conta de mil? ou quem sabe muito mais? Ele diz que com 10 mil você enriquece (veja, estamos destacando aqui os 10 mil que compram e retomam negócios com você).


Você tem 100 clientes recorrentes? para quem está começando até esse número é complicado. Quem sabe até para quem já está há algum tempo no mercado. Ou pior, tem gente que nem sabe isso…quantos clientes você tem (ativos). Sabia que existem livros abordando o assunto? Lembro do livro “100 primeiros clientes”. Aliás, voltando para a provocação de Seth Godin na qual ele diz: “se você não consegue atender 10 direito, o que faria você acreditar conseguir atender 100?”.





A questão da qualidade do serviço e produto com o aumento da quantidade é fundamental. Um fotógrafo de grife que atende 1 mil clientes de alto ticket terá desafios? e se ele dobrar o valor cobrado para servir 500 com o mesmo nível? Obviamente o pensamento de um marketing mais sofisticado cabe bem aqui. Para ser mais caro, você tem que ter uma assinatura visual, produtos únicos e um nível de experiência marcante. Os “X” clientes vão falar de você e te vender. Quantos atuam assim hoje na fotografia profissional?


Mas há outro lado?, tem sim, dependendo do negócio de fotografia dá para atender 10 mil clientes recorrentes e até mais. Um empreendedor de impressão, uma loja de fotos, um estúdio fotográfico de volume e com equipe, um laboratório ou app de serviço de fotografia. E por aí vai. A verdade é que temos cases que atendem no Brasil 100 mil clientes mês e tem gente que já atendeu 10 mil clientes de tempos em tempos. São exceções à regra.


É possível atender 10 mil clientes recorrentes? É sim, vendendo cursos, produtos digitais e por aí vai. E sabemos que isso é um mercado real e também bastante competitivo. Na verdade são poucos que servem a tantos. Sobretudo os que retornam para comprar mais.


O conceito do menor mercado viável é uma ideia de um dos grandes nomes do marketing mundial. Seth Godin diz que o número mágico é dos mil verdadeiros fãs, mas você pode definir seu número mágico viável com base na sua realidade. Quantos clientes você pode atender em um mês? E se eles retornarem? E o que você precisa fazer para que eles falem de você e queiram mais?




Tudo isso é marketing e pede um posicionamento distinto. E em pensar em questões como nível de produto e serviço acima da média (ou seria bem acima da média?) e olhar para a divulgação, para sua presença e em como impactar as vidas das pessoas de uma forma genuína. Parece lorota, mas no fim é isso que descrevi que fará a diferença entre chegar ou não ao que você quer.


O fato é que agenda lotada não significa mil fãs verdadeiros. Talvez seja inclusive o contrário, já que você pode até encher sua rotina de trabalhos e ganhar pouco, se desgastar e os clientes não voltarem. O desafio é bem mais complexo do que parece.


O novo marketing da fotografia deixa truques de lado, embora use sim da tecnologia e das ferramentas disponíveis. E vai além de pensar só no mercado, já que pede a sua marca autêntica, uma visão voltada para quem quer servir e sobre contar histórias que façam a diferença. Aliás, pode-se observar que quem está bem de fato segue isso à risca.


Se precisar de ajuda com seu marketing na fotografia e quiser fazer um trabalho sério quanto a isso conheça o [Novo Plano de Marketing 2024]




0 comentário

Comentários


bottom of page