top of page

Remini: o aplicativo que cria “ensaios fotográficos” com inteligência artificial

Com sua tecnologia de inteligência artificial, o app está mudando a forma como as pessoas restauram e criam novas imagens



O aplicativo Remini, que utiliza inteligência artificial para restaurar fotos antigas e gerar novos ensaios fotográficos, está fazendo sucesso nas redes sociais. Com duas versões disponíveis, uma gratuita e outra paga, o app oferece aos usuários a possibilidade de transformar suas imagens com apenas alguns cliques.





No entanto, antes de começar a usar o Remini, é importante estar atento aos detalhes. Ao dar acesso às suas fotos armazenadas no celular, o usuário concorda com os Termos de Uso do aplicativo, que incluem a possibilidade de expor ou salvar qualquer conteúdo submetido na plataforma quando houver solicitação jurídica ou se julgar necessário. Além disso, o app reserva o direito de usar as imagens processadas por sua inteligência artificial.




A versão gratuita do Remini impõe um limite de três créditos por dia para realizar as restaurações. Para liberar mais créditos, é preciso assistir a anúncios publicitários. Já a versão paga custa US$ 4,99 por mês e oferece recursos adicionais.


Para criar imagens com o Remini, basta realizar o download do aplicativo na Google App Store ou na Apple Store e seguir as instruções na tela. O processo é simples e rápido, e em poucos minutos o usuário pode ter acesso a cerca de 50 avatares criados por inteligência artificial.



A trend está bombando no TikTok >>> veja os vídeos aqui : remini pregnancy photo|Pesquisa do TikTok


Com sua tecnologia inovadora e facilidade de uso, o Remini está revolucionando a maneira como as pessoas interagem com as fotos.


No entanto, nem todos estão entusiasmados com a popularidade do Remini. Fotógrafos profissionais têm expressado preocupação e revolta com a novidade, argumentando que o aplicativo pode desvalorizar o trabalho de fotógrafos e diminuir a demanda por ensaios fotográficos profissionais.





Apesar dessas preocupações, muitos usuários do Remini defendem o aplicativo, afirmando que ele oferece uma maneira acessível e divertida de experimentar com suas fotos e criar novas imagens. Alguns argumentam que o app pode até mesmo inspirar mais pessoas a se interessarem por fotografia e buscar ensaios profissionais.


A questão é polêmica e ainda está em debate. Enquanto isso, o Remini continua a crescer em popularidade, oferecendo aos usuários uma maneira fácil e divertida de transformar suas fotos em “ensaios fotográficos” com apenas alguns cliques.





Em resumo: alguns meses atrás fui questionado que a IA não chegaria na fotografia de família. E minha resposta foi: "com a IA veremos apps que pegam nossas fotos simulando situações fantasiosas (como seria se eu estivesse grávida, por exemplo). Por um lado, existe uma ameaça real quando pessoas podem garantir uma simulação de ensaio com poucos cliques e a custo baixo. Por outro lado, de fato pode ser que as pessoas se motivem a quererem algo mais...como uma experiência real com cliques. Lembrando que muitas pessoas não curtem posar para fotos ou não tem uma fotógrafa ou fotógrafo de confiança para fazer este serviço.


Uma coisa é certa: fotógrafos sem algo a mais e com estilo "clicador de botão" terão problemas para justificarem valor e conseguirem atrair clientes em um mundo onde esses tipos de apps serão cada vez mais comuns. E você o que acha?


Em tempo: marketing será um ponto fundamental (como sempre foi na verdade) daqui para frente. Se precisar de ajuda com isso para encontrar uma posição de valor no mercado conheça o Plano de Marketing da Fotografia >>> Plano de Marketing 2023


Se quiser entender e participar desta nova fase da fotografia conheça o NFoTo. Comunidade com quase 100 membros que se conecta com as questões como essa da IA e inovação no mundo da fotografia. Faça parte clicando aqui >>> NFoTo: fotograf.IA, NFT e inovação



0 comentário
bottom of page