top of page

O que estou lendo: Qual o impacto da aquisição da RED pela Nikon para a indústria do cinema e para a fabricante japonesa?

Notícia anunciada hoje e com ampla divulgação nos principais portais do mundo merece um olhar mais cuidadoso


Assim como todos fui pego de surpresa pelo anúncio da Nikon de que vai comprar a RED. Sobre isso o comunicado da Nikon diz tudo. Você lê aqui >>>  Nikon adquire fabricante de câmeras de cinema dos EUA RED.com, LLC


Destaco um trecho do próprio comunicado da Nikon sobre a novidade: A Nikon aproveitará esta aquisição para expandir o mercado de câmeras de cinema digital profissional em rápido crescimento, com base nas fundações e redes de negócios de ambas as empresas, prometendo um futuro empolgante de desenvolvimento de produtos que continuará a expandir os limites do que é possível na produção de filmes e vídeos.



Do trecho acima, podemos intuir que a fabricante vai dobrar a aposta no segmento de vídeo e de olho em cinema e séries. Então, fui buscar algo mais voltado para esse mercado e a melhor explicação que encontrei foi essa (obrigado, de nada) >>> Nikon x RED - What Could it Mean for the Filmmaking Industry? | CineD



O artigo acima não só explica a força da norte-americana RED como também mostra aquela disputa judicial entre as marcas e como a Nikon pode usar as tecnologias de vídeo nas câmeras Nikon. E para a RED? Destaco o trecho abaixo:


Muitos criadores de conteúdo antecipam uma provável mudança nos suportes de lente das câmeras RED. De fato, no momento, a linha Komodo 6K e DSMC3 possui uma montagem de lente Canon RF integrada. A RED paga a licença da Canon para usar sua montagem de lente RF. Eu não ficaria surpreso se as futuras câmeras RED viessem com uma montagem Nikon Z.


É fato que a RED é referência entre diretores de fotografia e na indústria cinematográfica. Usada nas principais produções de tevê (streaming) e em filmes vencedores do Oscar. Enfim, em termos de posicionamento de mercado é excelente para a imagem da Nikon. Conecta ela com uma área gigantesca e cria um apelo ainda maior na venda de câmeras que fotografam e filmam (quem sabe veremos algum modelo que combina as duas marcas em um futuro próximo). E como a própria matéria diz: não é difícil imaginar a RED se beneficiando como subsidiária da Nikon nas questões de marketing e distribuição. Enquanto isso, aqui no Brasil a pergunta que já vi sobre esse anúncio pouco tem a ver com a RED e é essa: quando é que a Nikon volta para o mercado brasileiro? rs.



Faça parte do Fotograf.IA. Mais do que um ebook com grupo Vip, uma comunidade voltada para a revolução e o avanço da IA na fotografia. São mais de 16 horas de conteúdo em vídeo, ebook com 320 páginas e dois grupos com mais de 150 membros para acompanhar e interagir com IA na fotografia. Participe clicando aqui >>> Faça parte da iniciativa Fotograf.IA e turbine seu negócio e sua arte na fotografia


Quer se conectar com inovação na fotografia? Participe do grupo NFoTo >>> NFoTo: fotograf.IA, NFT e inovação


Precisando de ajuda com seu marketing na fotografia? Conheça o Novo Plano de Marketing 2024 >>> Plano de Marketing 2024 




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page