top of page

Meta aposta alto em IA para dar novo impulso para o Instagram e Facebook

Entre as novidades estão novos chatbots e ferramentas de edição de imagens. Com isso a gigante social espera ganhar mais força para ter ainda mais relevância



Segundo matéria recente da Decrypt, a Meta avanço a toda velocidade com inteligência artificial na esperança de atrair mais usuários e crescer o faturamento. A Meta estaria se preparando para liberar uma série de recursos alimentados por IA em seus aplicativos.


De acordo com o Financial Times, a Meta planeja introduzir chatbots de IA no Facebook e no Instagram já em setembro. Esses assistentes virtuais mostrarão personalidades únicas para envolver os usuários em conversas mais naturais.




A Meta está desenvolvendo protótipos como um bot Abraham Lincoln, que dá conselhos no estilo eloquente icônico do ex-presidente dos EUA, e um bot surfista que responde e dá conselhos de viagem, de acordo com fontes do FT. Os chatbots de IA fornecerão recomendações aprimoradas de pesquisa e conteúdo para aumentar o engajamento e o tempo gasto pelo usuário. Eles também permitirão que marcas e empresas interajam com os clientes de novas maneiras.



Os bots começarão como pilotos limitados, de acordo com o relatório, mas a Meta pretende eventualmente implementá-los de forma mais ampla se eles se provarem bem-sucedidos.



Enquanto isso, capturas de tela vazadas revelam que o Instagram da Meta está trabalhando em várias ferramentas de edição alimentadas por IA para ajudar os usuários a melhorar as fotos. Um recurso especulado é um pincel digital que pode permitir que os usuários editem imagens adicionando ou removendo objetos após a captura. Outra é uma ferramenta de "reestilização" que transformaria as fotos para combinar com qualquer estilo visual.



Acredita-se que o Instagram também esteja construindo um recurso de IA para distinguir e rotular imagens geradas por computador versus imagens reais. Isso poderia conter a disseminação de desinformação e aliviar as preocupações com imagens falsas ultrarrealistas.

Além disso, o Instagram está explorando legendas geradas por IA que descrevem automaticamente fotos para ajudar na acessibilidade, e pastas classificadas por IA que organizam imagens por pessoas ou tópicos.


Testes constantes desses novos recursos sugerem que a Meta está com pressa para implementar a IA em toda a funcionalidade principal do Instagram.


Além disso, as iniciativas de IA visual se basearão no impulso da Meta no processamento de linguagem natural. Rumores sugerem que a Meta também lançará uma versão comercial para enfrentar o ChatGPT.


A Meta continua sendo uma força formidável na pesquisa de IA, com mais de 690 contribuições para a Hugging Face, a maior comunidade de IA de código aberto no momento. Também desenvolveu o modelo CM3leon, considerado a ponta de lança para gerar imagens a partir de prompts de texto.


Enquanto Elon Musk diz querer tornar o Twitter (agora X) um app para tudo, a Meta pode estar transformando seus aplicativos em plataformas de "tudo IA". A empresa pode recorrer a seus conjuntos de dados de usuários para fornecer o combustível para acompanhar o ritmo de Google, Microsoft e OpenAI na corrida armamentista da IA.

Só o tempo vai dizer se essa é mais uma modinha que a Meta acompanha (como aconteceu com os NFTs) ou se vai vingar e puxar uma nova fase boa para a empresa. A ver.


Veja também:







0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page