top of page

Marketing: anúncio criado por Steve Jobs ofereceu o primeiro computador Apple-1 por apenas US$ 75


Imagem de RR Auction


Recentemente, vários artefatos pessoais dos humildes começos de Steve Jobs foram leiloados, incluindo um cheque pré-Apple e uma modesta quantia de US$ 175 dispensada em 1976. Agora, em um leilão da RR Auction, sediada em Boston, um anúncio original escrito à mão para o computador Apple-1, criado pessoalmente por Steve Jobs, arrecadou uma impressionante soma de US$ 175.759.


O artefato histórico, que oferece um vislumbre dos primeiros dias da jornada da Apple para o gigante tecnológico que é hoje, revela a meticulosa atenção aos detalhes e a visão inovadora do inventor.


A folha de anúncio, um rascunho das especificações da plataforma revolucionária, traz a assinatura em letras minúsculas de Steve Jobs como “Steven Jobs”. Ao lado dele, apresenta informações de contato, incluindo o endereço e o número de telefone dos pais de Jobs - uma referência à sede original da Apple Computer Company.


Contido no rascunho estão as especificações técnicas precisas do Apple-1, destacando sua capacidade de empregar microprocessadores como 6800, 6501 ou 6502. Na verdade, o fundador recomendou o 6501 ou 6502 aos clientes devido à disponibilidade de software “básico”. Além disso, o modelo se aprofundou nos recursos embarcados do computador, enfatizando sua expansibilidade para 65K por meio de um conector de borda e seus 58 circuitos integrados, incluindo 16 para 8K RAM. Como um detalhe interessante, o documento aludiu ao “básico a caminho (ROM)”, um conceito que acabaria se materializando no Apple II em vez do Apple-1.





Um destaque do documento histórico é o preço acessível definido por Jobs, custando apenas US$ 75 pelo “placa apenas + manual”. Talvez, esse instantâneo do passado ilumine sua visão de tornar a computação pessoal acessível a um público mais amplo.


O historiador da Apple Corey Cohen verificou que o anúncio escrito à mão se alinha com o anúncio original do Apple-1, que foi publicado pela primeira vez na edição de julho de 1976 da revista Interface. Isso marcou o início público da jornada da Apple de uma pequena startup baseada em garagem para sua evolução em uma das corporações mais influentes do mundo. Acompanhando o anúncio estão duas fotografias originais em cores brilhantes tiradas na The Byte Shop na Califórnia, mostrando uma placa de computador Apple-1 totalmente montada, teclado e monitor.


Anotações feitas por Jobs em uma das fotos atribuem humoristicamente a qualidade “embaçada” ao movimento da câmera. “A venda deste anúncio original escrito à mão do Apple-1 por Steve Jobs é um notável testemunho do gênio visionário de uma das figuras mais influentes da tecnologia moderna”, comentou Bobby Livingston, vice-presidente executivo da RR Auction. “Este artefato oferece uma conexão tangível com o início da revolução da computação pessoal.”


No entanto, é curioso como até mesmo Steve Jobs e a Apple, reconhecida por seus preços altos, começaram com valores mais baixos no produto para começar. Ou seja, o marketing é uma evolução constante de um processo em que o produto vai evoluindo até poder se tornar uma grife e poder cobrar mais. Hoje em dia, os produtos da Apple são considerados símbolos de status e qualidade, e seus clientes estão dispostos a pagar preços premium por eles. Mas isso não aconteceu da noite para o dia. Foi preciso muita criatividade, inovação e estratégia para transformar o Apple-1 em um ícone da tecnologia.


Para fotógrafos(as) e artistas visuais, equilibrar o marketing na fotografia é sempre um desafio. Mas seja como for, deve ser sempre um exercício a ser praticado. Saiba mais sobre isso lendo esse conteúdo >>> Marketing, visão artística e capacidade de adaptação: os três pilares do fotógrafo moderno (enfbyleosaldanha.com)



0 comentário

Comments


bottom of page