top of page

Duas notícias sobre inteligência artificial envolvendo a Vogue: uma boa e outra ruim

Avatares de IA enfeitam a capa da edição de março da Vogue Singapore e um fotógrafo que estava usando IA para criar retratos e esqueceu de contar que não era real





Para a edição de março da Vogue intitulada "Raízes", Varun Gupta – diretor criativo da agência de conteúdo We Create Films, com sede em Mumbai – gerou avatares de IA que homenageiam a inovação e a tradição.

Vogue Singapore, um tríptico de imagens geradas por IA inspiradas no tema 'Raízes'. As capas – uma celebração do passado enquanto reimaginam o futuro – mostram uma variedade de mulheres do Sudeste Asiático, cada uma cuidadosamente construída para representar sua etnia e herança únicas.


Formado pelo fundador e diretor criativo da agência de conteúdo boutique We Create Films, com sede em Mumbai, Varun Gupta é um cineasta e animador autodidata que funde a tradição com o mundo da inteligência artificial (IA). Inspirados pelo tema da edição de "Raízes", nove avatares gerados por computador fazem o seu caminho através de uma paisagem em constante transformação. Aproveitando ferramentas de imagem de IA, como MidJourney e Dall-E, para narrar essa história, vemos rostos familiares aos nossos – de uma mulher sorridente vestindo um maang tika a outra se preparando para uma refeição saudável.





Marcando a primeira edição sob o novo editor-chefe da Vogue Singapore, Desmond Lim, a capa de março de 2023 é uma homenagem à inovação, tradição e diversidade. "Os desenvolvimentos em IA abriram uma conversa mais ampla sobre o que isso significa para os criativos. Estou emocionado por ter trabalhado com o artista Varun Gupta, onde nos inspiramos em imagens de mulheres do Sudeste Asiático do início dos anos 1900 para reimaginar a moda, o design e a inovação", compartilha Lim.





Os avatares – chamados Aadhya, Faye e Melur, entre outros – estão digitalmente vestidos em algumas das tendências da primavera / verão de 2023. "Acredito firmemente que a IA nos permitiu perceber o verdadeiro potencial da nossa imaginação. Além disso, podemos integrar obras de arte com produtos de trabalho reais. Foi uma honra trabalhar com a equipe da Vogue Cingapura neste projeto inovador. Nossa colaboração nos permitiu ultrapassar os limites do que é possível", acrescenta Gupta.




A outra notícia que foi destacada pelo site Petapixel é mais "sensacionalista": um fotógrafo que postou no Instagram retratos IA como se fossem reais. E que chegou a ser apresentado como fotógrafo Vogue. Não está claro o problema indicado pelo portal. Já que as fotos estavam no Instagram do artista. Leia aqui >>> Exclusivo: Fotógrafo da Vogue admite que algumas de suas imagens são AI | PetaPixel


As fotos abaixo indicadas na matéria da Petapixel são os retratos com IA. Importante destacar que diversos sites de tecnologia já dizem que passamos do ponto de retorno com essa tecnologia. O que isso quer dizer: que fotos em concursos poderão ser criadas com IA e vão levar prêmios e vai ficar cada vez mais difícil saber o que é real do que não é. O tema promete nos debates, mas parece certo dizer que a inteligência artificial já mudou a fotografia como conhecemos.


Pessoalmente não sou contra e acredito ser uma ferramenta fabulosa. O que mais me chama a atenção: poder criar o que eu quiser tudo com base no que eu puder imaginar. Poder usar essas ferramentas de forma efetiva no marketing, na arte e na colaboração. E para fotógrafos será a oportunidade de criar assim ou de usar o "poder do real" como um diferencial na venda da sua arte ou serviços.







Antecipe-se a grande transformação da fotografia com a nova fase blockchain. Faça parte do NFoTo e comece a avançar nessa nova fronteira do mercado >>> Quero ser Membro NFoTo


Assine a newsletter grátis Spotlink e receba as notícias desse site no seu email >>> Quero ficar por dentro com Spotlink - Newsletter


Acerte seu Marketing na Fotografia em 2023 >>> Eu Quero Meu Plano de MKT 23

0 comentário

Comentarios


bottom of page