Adobe faz parceria com Leica e Nikon para implementar tecnologia de autenticidade nas câmeras


  • Os parceiros avançarão nos esforços do CAI, capacitando os fotógrafos a estabelecer a autenticidade das imagens no ponto de captura




Nesta semana a Adobe anunciou na Adobe MAX – a maior conferência de criatividade do mundo – uma parceria entre a Iniciativa de Autenticidade de Conteúdo (CAI) e os fabricantes de câmeras líderes do setor Leica e Nikon para implementar a tecnologia de procedência em duas câmeras: a icônica M11* da Leica e a mirrorless da Nikon, a Nikon Z 9.


Tal novidade permitirá que fotógrafos e criadores aumentem a confiança em seu trabalho digital, anexando com segurança informações valiosas de procedência na captura, incluindo quando, onde e como cada imagem foi capturada. Esses detalhes estabelecem a atribuição e confiabilidade de uma imagem desde o início, o que ajuda a proteger contra a disseminação de desinformação, dando aos consumidores formas de identificar as origens e editar o histórico ao longo do ciclo de vida do conteúdo digital.


Como marcas globais icônicas, Leica e Nikon deram ferramentas para que fotógrafos pudessem capturar alguns dos momentos mais significativos da história moderna", disse Dana Rao, da Adobe. "Juntamente com CAI, Leica e Nikon permitirão que sua base global de clientes garanta a procedência às suas imagens na captura, criando uma cadeia de autenticidade da câmera à nuvem. Estamos entusiasmados por ter Leica e Nikon parceiros na missão do CAI de restaurar a confiança no conteúdo digital." completou.


O CAI é uma iniciativa liderada pela Adobe com mais de 800 parceiros trabalhando para aumentar a confiança on-line por meio da procedência, que são os fatos e tecnologia sobre as origens de um conteúdo digital. De autoria em parceria com a CAI, a coalition for Content Provenance and Authenticity (C2PA) padrão está sendo implementada em câmeras pela primeira vez, um passo significativo no estabelecimento de conteúdo confiável e atribuindo adequadamente os criadores quanto ao seu trabalho. A CAI está vendo a adoção acelerada de seu padrão por meio dessas parcerias, e ampla disponibilidade de ferramentas gratuitas de código aberto CAI que as alimentam.





Leica & CAI

Por mais de um século, a marca Leica tem sido sinônimo de imagens e câmeras autênticas que produziram inúmeras fotografias icônicas. A participação existente da Leica no CAI e a parceria ampliada de hoje aumenta o alcance da CAI para profissionais e artistas ainda mais criativos. A equipe de inovação e desenvolvimento da Leica implementou recentemente o padrão C2PA em uma câmera Leica M11 Rangefinder para demonstrar a nova tecnologia de procedência pela primeira vez. Cada imagem é fornecida com uma assinatura à prova de falsificação que documenta informações essenciais, como modelo de câmera, fabricante e conteúdo de imagem. Isso garante uma cadeia ininterrupta de autenticidade desde a captura até a conclusão. As primeiras câmeras Leica disponíveis com o padrão C2PA estão previstas para serem lançadas no mercado em 2023.


"As câmeras de Leica sempre foram testemunhas de momentos icônicos da história mundial. No entanto, determinar a autenticidade do conteúdo visual tornou-se cada vez mais difícil e importante na era da fotografia digital", disse o Dr. Andreas Kaufmann, presidente do Conselho de Supervisão da Leica Camera AG. "Agora, com a capacidade de fornecer essa prova, estamos mais uma vez reforçando a confiança no conteúdo digital e restabelecendo as câmeras Leica como ferramentas autoritárias na documentação de eventos mundiais."





Nikon & CAI

Como líder na vanguarda da fotografia inovadora e do primeiro fabricante de câmeras a se juntar tanto ao CAI quanto ao C2PA, o uso da tecnologia CAI pela Nikon acelerará a implementação da tecnologia de procedência para milhões de profissionais criativos. A Nikon está exibindo o Nikon Z 9 especialmente equipado com sua função de procedência de imagem, que está em conformidade com os padrões C2PA e foi desenvolvido em colaboração com o CAI. A Nikon também aproveitou o kit de ferramentas de código aberto do CAI para implementar essa função de procedência. A Nikon está desenvolvendo a funcionalidade de procedência C2PA para um futuro modelo de câmera.

"A Nikon acredita que a proteção de indivíduos e empresas envolvidas na indústria de imagens, bem como de toda a sociedade, dos resultados desfavoráveis da falsificação e do uso não autorizado de imagens é uma questão global", disse Naoyuki Murakami, membro executivo e gerente do setor de desenvolvimento da unidade de negócios de imagens da Nikon Corporation. "Como uma empresa atuante no setor de imagem, fazemos os maiores esforços para cumprir nossa responsabilidade profissional e social em relação a essa questão."

Para saber mais sobre a Iniciativa de Autenticidade de Conteúdo, visite https://contentauthenticity.org/.


Uma nota minha sobre essa novidade. Falei de CAI alguns anos atrás e já indicava que a autenticação de conteúdos também seria tendência nas câmeras. Da mesma forma como ocorre com os NFTs, só que no hardware. Não é difícil imaginar os fabricantes ampliando essa tecnologia de alguma forma para que se conecte também com essa nova fase de valor para a fotografia digital. Ou seja, que seja autêntico mesmo sendo digital.


Aliás, se tiver interesse nesta nova fase da fotografia com valor...então recomendo que faça parte do NFoTo, grupo exclusivo para o desenvolvimento da fotografia NFT no Brasil. Saiba mais e participe clicando aqui: NFoTo - NFT para Fotógrafos(as)

0 comentário