top of page

Xiaomi e Leica reforçam parceria com lançamento de novos smartphones fotográficos

Os Xiaomi 13T e 13T Pro trazem fotografia móvel de qualidade com a marca da Leica e iniciam um projeto de pesquisa com a Universidade de Barcelona



Os novos smartphones da Xiaomi, os 13T e 13T Pro, foram anunciados com sistemas de câmera da Leica, uma das mais renomadas marcas de fotografia do mundo. Esses aparelhos combinam alto desempenho com câmeras de excelente custo-benefício, e ainda contam com um diferencial: uma parceria com a Universidade de Barcelona para um projeto de pesquisa sobre fotografia móvel. A apresentação de lançamento ocorreu em evento em Berlim na Alemanha.


A linha Xiaomi T sempre ficou abaixo do flagship Pro, que, por sua vez, fica abaixo do top de linha Ultra da Xiaomi. Portanto, é significativo que um dispositivo relativamente intermediário tenha recebido o selo de co-branding da Leica.





Segundo informações da Digital Camera, ao contrário do Xiaomi 12T, não há uma câmera macro de 2MP na série 13, o que significa que todas as câmeras deste telefone são boas o suficiente para tirar uma foto de qualidade. Também não há truques este ano – nenhum sensor de 200MP – então todas as especificações parecem blocos de construção testados e aprovados para câmeras de smartphone.




A câmera principal tem uma resolução de 50MP graças ao seu grande sensor Sony IMX 707 de 1/1.28" com uma distância focal de 24mm e uma lente asférica f/1.9, completa com OIS.

A Xiaomi nos deu um detalhamento dos elementos da lente, que incluem um filtro IR, um revestimento de tinta na borda da lente para ajudar a reduzir a luz dispersa, um material COC para ajudar a absorver a luz desnecessária e uma tecnologia ALD de refletância para reduzir o brilho. Nada disso é revolucionário, mas essa atenção aos detalhes não é típica no preço inicial da série Xiaomi 13T.





A câmera telefoto de 50MP tem uma distância focal de 50mm para fornecer um zoom óptico de cerca de duas vezes. Esta não possui OIS, mas ainda é novidade em relação ao posicionamento do telefone, e com uma ampla abertura f/1.9, deve proporcionar uma separação respeitável entre o primeiro plano e o plano de fundo.

Por fim, há uma câmera ultra-wide de 12MP com uma distância focal de 15mm e uma abertura f/2.2.





A Leica oferece dois estilos fotográficos: Leica Authentic Look & Leica Vibrant Look, e se você não tem medo de mergulhar no Modo Pro, há também um visual personalizado, que permite ajustar aspectos do processamento JPG em um nível pré-processamento.

Ambos os telefones podem gravar vídeo em 4K, embora apenas o 13 Pro possa capturar até 60fps, e ele também pode gravar vídeo em 8K, algo que o 13T não pode fazer. O que também é ótimo para os videomakers que procuram um smartphone relativamente barato é que o 13T e o 13T Pro ambos gravam vídeo log em 10 bits e suportam visualizações LUT ao capturar com a câmera principal.





Não é todo dia que uma marca de smartphone reúne uma discussão em painel com um fotojornalista e um professor de fotografia que já usaram o modelo. Mas para apresentar os Xiaomi 13T e 13T Pro, e anunciar uma nova iniciativa com a Universidade de Barcelona, foi exatamente isso que a parceira da Leica fez.


Discutindo sobre a forma como a fotografia móvel está mudando o mundo da imagem, os convidados destacaram as vantagens dos smartphones em relação às câmeras tradicionais, como a portabilidade, a conectividade e a criatividade. Lembrando que não faz muito tempo que Steve McCurry também testou um modelo da marca em uma propaganda!



O projeto de pesquisa entre a Xiaomi e a Universidade de Barcelona visa explorar essas possibilidades e desafios da fotografia móvel em diferentes áreas, como arte, jornalismo, educação e cultura. A ideia é criar um laboratório experimental onde os alunos possam usar os smartphones da Xiaomi para produzir conteúdos fotográficos e audiovisuais, e também receber feedback e orientação de profissionais da Leica.




0 comentário

Comments


bottom of page