top of page

Leica lança câmera com recurso de verificação de fotos

Atualizado: 27 de out. de 2023

A nova M11-P usa a tecnologia da Adobe para assinar digitalmente cada imagem e rastrear possíveis manipulações

Fotos: Adobe e Leica


A Leica lançou um novo modelo que promete garantir a autenticidade das fotos tiradas com ele. A M11-P, que custa US$ 9.195, é baseado no M11 de 60 megapixels, mas tem um chip de segurança interno que gera um certificado criptografado nos metadados de cada imagem. Esse certificado pode ser verificado por meio da Iniciativa de Autenticidade de Conteúdo (CAI) da Adobe, uma plataforma de código aberto que visa combater a desinformação e a falsificação de imagens. Trata-se da primeira câmera com tal tecnologia no mundo (lembrando que a Nikon também é parte da iniciativa CAI).





O recurso de credenciais de conteúdo é opcional e pode ser ativado ou desativado nas configurações da câmera. Quando ativado, a M11-P incorpora uma assinatura digital nos arquivos DNG raw e JPG contendo o nome do autor, a marca e o modelo da câmera e os dados EXIF da foto. As imagens com credenciais de conteúdo podem ser verificadas na página de verificação da Adobe, onde é possível comparar a foto original com a versão carregada e ver se houve alguma alteração ou manipulação no arquivo. As credenciais não são invioláveis, mas podem mostrar se alguém tentou mexer na imagem sem autorização.


O recurso pode ser útil para fotógrafos profissionais ou amadores que queiram provar que seu trabalho não foi adulterado ou verificar sua propriedade de uma imagem. No entanto, a M11-P tem uma pequena perda de velocidade quando tem que assinar criptograficamente cada imagem, o que pode ser perceptível ao fotografar muito rapidamente ou usar os modos de disparo contínuo mais rápidos da câmera.





A M11-P é praticamente idêntico ao M11 em outros aspectos, exceto pelo fato de não ter o emblema de ponto vermelho da Leica, ter uma capa LCD de cristal de safira mais resistente e ter 256 GB de armazenamento interno em vez dos 64 GB do M11. Ele também vem com uma nova lente Summicron-M 28mm f/2 ASPH de US$ 5.295, que tem uma distância mínima de foco mais curta do que a versão anterior.


A Leica não informou se o recurso de credenciais de conteúdo será adicionado a outras câmeras da marca no futuro, mas disse que considera esse recurso como parte do seu conceito “Das Wesentliche” (o essencial) que costuma enfatizar. Se esse recurso se tornar mais popular e chegar a outras marcas mais acessíveis e amplamente usadas, como Canon, Sony e Nikon, pode ser um passo importante para garantir a confiança e a transparência na fotografia digital.





Sobre a CAI


A Iniciativa de Autenticidade de Conteúdo (CAI) da Adobe é uma comunidade global de empresas de tecnologia, meios de comunicação, organizações não-governamentais (ONGs), acadêmicos e outros que trabalham para promover a adoção de um padrão aberto da indústria para a autenticidade e a proveniência do conteúdo digital. A proveniência ajuda as pessoas a decidir o que é confiável.


A CAI visa combater a desinformação e a falsificação de imagens por meio de um protocolo de segurança criptografado que aplica um selo de certificação às informações de origem e atribuição (metadados) e também registra qualquer modificação feita na fotografia ou vídeo. O sistema, baseado em métodos criptográficos, permite visualizar o histórico do conteúdo e verificar se o conteúdo sofreu alguma alteração, preservando a privacidade e a segurança dos autores das imagens.


A CAI está focada em um padrão que afirma certificar a autenticidade de uma foto ou vídeo da fonte, usando “hashing de ativos criptográficos para fornecer assinaturas verificáveis ​​e invioláveis”, que seriam então corrigidas para refletir quaisquer alterações. O grupo compara o padrão a um “rótulo nutricional” para conteúdo digital.


A CAI foi formada pela Adobe em 2019, mas sua atividade se tornou mais urgente à medida que novas ferramentas de Inteligência Artificial (IA) tornaram a tecnologia mais sofisticada e acessível no ano passado, resultando em vídeos e fotos virais de notícias falsas. A CAI conta com cerca de 1 mil membros, incluindo empresas como Microsoft, Twitter, BBC, Reuters, The New York Times e Getty Images. Da fotografia duas bem conhecidas: Leica e Nikon. A Associação Nacional de Jornais (ANJ) do Brasil também aderiu à CAI em junho de 2023.


A CAI oferece recursos beta disponíveis no Photoshop para desktop, que permitem que os criadores anexem informações extras ao seu conteúdo quando exportam ou baixam o conteúdo. Ao incluir essas informações, os criadores podem receber mais reconhecimento pelo trabalho, conectar-se a outras pessoas online e aumentar a transparência para o público. As credenciais de conteúdo podem ser visualizadas na página de verificação da Adobe.


Faça parte da nova fase de valor da fotografia. Entre para o NFoTo >>> NFoTo: fotograf.IA, NFT e inovação


Quer dar os primeiros passos com IA na fotografia? Conheça o Guia Fotograf.IA >>> Fotograf.IA

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page