top of page

Inteligência artificial e Paz. A mensagem do Papa sobre os perigos da IA

Mensagem veio em comunicado oficial do Vaticano em um prelúdio de uma homilia "Inteligência Artificial e Paz", para o Dia Mundial da Paz, em 21 de setembro



O Papa Francisco está preocupado com a IA. Em um comunicado oficial do Vaticano nesta terça-feira, o papa Francisco soou o alarme sobre as possibilidades disruptivas da inteligência artificial. A mensagem veio em um prelúdio de uma homilia "Inteligência Artificial e Paz", para o Dia Mundial da Paz, em 21 de setembro.


"Os notáveis avanços feitos no campo da inteligência artificial estão tendo um impacto rapidamente crescente na atividade humana, na vida pessoal e social, na política e na economia", disse Francisco.


Francisco pediu um diálogo aberto sobre a IA e o que a tecnologia emergente significa para a humanidade, dizendo que a IA é "dotada de possibilidades disruptivas e efeitos ambivalentes".




Vale destacar e relembrar a notícia de um deepfake gerado por IA do papa Francisco usando uma jaqueta Balenciaga branca inchada e um colar incrustado de diamantes pode ter finalmente chegado aos ouvidos do pontífice. Foi um dos primeiros casos em massa de desinformação com a tecnologia no começo deste ano. Um deepfake é um tipo cada vez mais comum de conteúdo de vídeo ou áudio criado com inteligência artificial que retrata eventos falsos, mas é feito de uma forma que pode ser muito difícil de identificar como sendo falsificado.


Imagem do Papa criada com IA. Repercussão e viralização


Francisco, que uma vez disse à ABC News que nunca usou um computador e aconselhou os fiéis a não se sentarem atrás de computadores ou se trancarem em seus escritórios e discutirem como "guerreiros do teclado", foi alvo de várias imagens deepfake que se tornaram virais no início deste ano. Uma imagem gerada por IA mostrava o líder da Igreja Católica caminhando em uma passarela com uma capa transparente colorida do arco-íris.


Procurando impedir o uso de sua tecnologia para espalhar deepfakes – incluindo a aparência falsa do Papa – a plataforma de arte de IA generativa Midjourney encerrou sua versão de teste gratuita em março. Será que é o bastante? Desde então inúmeras plataformas evoluíram e muitas delas são grátis. E nesse meio tempo já vimos inúmeras notícias de fake news a partir de IA. O partido republicano norte-americano criou uma propaganda de tevê veiculada nacionalmente naquele país contra o atual presidente Joe Biden. O vídeo foi inteiramente criado com IA mostrando um futuro caótico para os EUA caso Biden seja reeleito. Outros dois casos recentes também geraram repercussão: a propaganda da Volkswagen com IA da Elis Regina recriada com IA e a greve em Hollywood que entre as pautas coloca preocupações com o avanço da tecnologia na subistitúição de humanos para atuação e roteiros.





O fato é que o Papa insistiu na necessidade de desenvolver a inteligência artificial de forma responsável. Ele enfatizou a necessidade de vigilância para garantir que a inteligência artificial não alimente a violência e a discriminação, especialmente que atinge comunidades vulneráveis e marginalizadas. "Para que esteja a serviço da humanidade e da proteção da casa comum, é preciso que a reflexão ética se estenda à esfera da educação e do direito", disse Francisco.


As palavras de Francisco ecoam declarações do secretário-geral das Nações Unidas, que em junho alertou contra o uso de imagens geradas por IA para alimentar o ódio em zonas de conflito. "A proteção da dignidade da pessoa e a preocupação por uma fraternidade efetivamente aberta a toda a família humana são condições indispensáveis para que o desenvolvimento tecnológico contribua para a promoção da justiça e da paz no mundo", disse o Papa Francisco.


Veja também:







0 comentário
bottom of page