top of page

Fotograf.IA: como a IA avança no reino da fotografia de moda

Stanley St reimaginou a fotografia de moda com o primeiro ensaio fotográfico baseado em IA da Nova Zelândia para o Fashion Quarterly. A agência usou IA avançada e generativa para produzir uma série de imagens distintas, apresentando as últimas coleções dos designers mais talentosos da Nova Zelândia




A indústria da moda da Nova Zelândia está em uma jornada inovadora, como demonstrado pela sessão de fotos alimentada por IA de Stanley St, apresentada na revista de moda do país, Fashion Quarterly. Por meio da colaboração com a divisão de IA da Stanley St, a inteligência artificial generativa foi empregada para mesclar imagens de modelos individuais com imagens de roupas e acessórios.


"Acreditamos que este é apenas o início de uma nova era na fotografia de moda. Nossas capacidades abrem novas possibilidades para criativos e clientes se expressarem em uma abordagem totalmente nova. dz Reem Rassam, especialista em IA, Stanley St

"Trabalhar com a Gen AI em nosso mais recente projeto de moda aqui na Stanley St foi um divisor de águas. Não sem seus desafios, mas os resultados não são apenas fotos, mas obras de arte – deslumbrantes e belas. É empolgante estar na vanguarda dessa tecnologia evolutiva, remodelando a maneira como criamos." completou Reem.



Com recursos de produção de ponta, a Stanley St está operando na vanguarda da integração de IA na criatividade, design, produção de vídeo e áudio. Este projeto não só demonstra o vasto potencial da IA em revolucionar a moda, mas também sinaliza uma nova era no varejo, design e inovação fotográfica. Os leitores podem experimentar o futuro do imaginário de moda e ver este trabalho inovador na última edição da FQ.



A colaboração de Stanley St com a principal revista de moda, Fashion Quarterly, é a primeira de seu tipo na Nova Zelândia. A equipe do projeto usou inteligência artificial avançada e generativa para transformar imagens individuais de modelos, combinando-as com várias imagens planas de roupas e acessórios, em uma gama vibrante de conjuntos de moda. Essa abordagem pioneira destaca a versatilidade e o potencial da IA na indústria da moda, ao mesmo tempo em que serve como uma prova do compromisso da agência com a inovação e a criatividade.


Este ensaio de moda de IA mostra um amplo espectro de estilos, abrangendo desde roupas de noite refinadas até moda de rua, fornecendo um retrato da paisagem de moda diversificada da Nova Zelândia. Estes conjuntos cativantes são destaque na última edição do Fashion Quarterly e em várias plataformas digitais e impressas. Esta abordagem multicanal anuncia a união entre moda e tecnologia.





Reconhecendo os desafios encontrados ao empregar IA em um ensaio de moda, Sarah Murray, proprietária e editora-chefe da Fashion Quarterly, comparou o processo a um "ensaio de moda ao contrário". O principal objetivo da equipe era exibir autenticamente as criações de roupas dos designers da Nova Zelândia.


"Trabalhar com IA foi um verdadeiro desafio para nós. Acho que nossa diretora de arte colocou isso melhor quando disse 'foi como fazer um ensaio de moda ao contrário'. Trabalhando com designers de moda da Nova Zelândia, o aspecto mais importante para nós foi obter suas criações de roupas o mais próximo possível da realidade para que pudéssemos mostrá-las em sua melhor luz. Acho que todos que trabalharam nisso podem concordar que se tornou um dos aspectos mais difíceis deste editorial de moda." diz Sarah Murray, proprietária e editora-chefe da Fashion Quarterly.


Brad Collett, ECD da Stanley St, reflete sobre o domínio em evolução da IA em processos criativos explicou mais: "Nosso objetivo era criar algo único e inspirador. A maneira como a equipe transformou imagens básicas em composições complexas e em camadas é uma prova do poder da IA em aprimorar a visão criativa."


"Este projeto foi uma exploração perspicaz das capacidades e limitações atuais da IA. Embora a IA se destaque na geração de obras de arte inspiradoras, alcançar detalhes precisos continua sendo um desafio. No entanto, o rápido desenvolvimento de tecnologias de IA sugere que é apenas uma questão de tempo até que essas limitações sejam superadas." diz Tau Matenga, chefe de digital da Stanley St:


Stanley St acredita firmemente que isso marca apenas o início de uma nova era na fotografia de moda. Sua abordagem centrada em IA oferece oportunidades para criativos e clientes explorarem expressões inovadoras.


Nota importante: Afirmo com muita segurança que em 2024 veremos um salto ainda maior da IA nas mais variadas áreas da fotografia. É tempo de estudar, buscar preparação e se antecipar a essa grande transformação tecnológica que apresenta oportunidades e desafios. Aprenda e entenda como a IA pode te ajudar na fotografia >>> Aprenda a usar as melhores ferramentas e plataformas de IA para fotografia com o Fotograf.IA 5.1 (enfbyleosaldanha.com)

0 comentário

Comentários


bottom of page