top of page

Exposição Olhares Cruzados na Kobbi Gallery

7 fotógrafos, 7 maneiras diferentes de olhar o mundo





OLHARES CRUZADOS de 22/08 a 29/09


Ver de perto. Observar a intersecção dos mundos de fotógrafos de diferentes gerações que, numa linha de força, se unem. Essa é a ideia da mostra Olhares Cruzados, uma exposição coletiva que reúne artistas cujas abordagens variam, mas que juntos formam um inventário de múltiplas experiências fotográficas.


O que nos passa despercebido pelas ruas é trazido à luz nos detalhes do olhar de Christiana Carvalho, já o que é visto do alto é capturado pela sinestesia de texturas nas fotografias de Gabriel Villas Boas. Exploramos a natureza silenciosa na imagem de Antônio Freitas e na plástica planície alagada que compõe o livro Vaqueiro das águas de Valdemir Cunha. Conhecemos Gentes do mundo pela visão de Eduardo Kobbi, e a delicadeza nas reflexões de Sheila Oliveira em seu trabalho: De onde emergem os nervos.


O mestre baiano Mario Cravo Neto (1947-2009), nos saúda com imagens da série The eternal now, onde a potência das fotografias nos afeta como se estivesse viva. Em sua trajetória, ele alcançou reconhecimento internacional, suas obras estão em muitas coleções de fotografia e de arte contemporânea, tais como as do MoMA, de Nova York, do Stedelijk Museum, de Amsterdã e o Museo Reina Sofía, de Madri.


Mario Cravo Neto

THE ETERNAL NOW


Mario Cravo Neto (1947-2009)

Em 1975, o fotógrafo baiano Mario Cravo Neto sofreu um acidente de carro e não pode, por um bom tempo, sair às ruas de Salvador como fazia antes para fotografar. Criou então, em seu estúdio, um universo, com seus personagens escolhidos entre parentes e pessoas que estavam ao redor. Saiu do tumulto das ruas, para o silêncio do atelier e a partir daí criou um mundo. Assim, com esses corpos emprestados, produziu essas imagens encenadas onde é visível a influência da Bahia afro-brasileira, em especial o candomblé, e também da natureza e seus símbolos.


Em uma entrevista ao editor de fotografia e hoje curador Éder Chiodetto, no jornal Folha de S. Paulo, em novembro de 2022, disse que The Eternal Now é a expressão da vida. A percepção de que eterno é o presente. "Viver é sentir-se perdido num momento de beleza".

Mario Cravo Neto




MULHER SUBINDO A LADEIRA -1967

Cachoeira, Bahia. Uma cópia original.

Mario Cravo Neto (Salvador, 1947-2009)

Essa foto foi um presente dado para a jornalista Ana Maria Guariglia, quando Mario Cravo Neto fez uma grande exposição no MASP (Museu de Arte de São Paulo) e ela escreveu uma matéria para o jornal Folha de S. Paulo. Feliz com o texto, o artista a presenteou com esta imagem feita quando ele tinha 21 anos.

Ana Maria adoeceu e precisou vender a foto, falou com Mario, ele deu um preço e ela a vendeu para um colecionador. A foto virou história, uma jóia guardada.

Sheila Oliveira

DE ONDE EMERGEM OS NERVOS - 2017



De onde emergem os nervos, de Sheila Oliveira, ressoa com a busca contemporânea por autenticidade e conexão. Ao unir os ensinamentos de Andreas Vesalius, médico belga do século 16 considerado o pai da anatomia moderna, e de Athanasius Kircher matemático alemão do século 17, com as preocupações de nosso tempo, a artista nos convida a reconhecer a importância de nos conectarmos com nós mesmos, com nossos corpos, transcendendo a mera superficialidade da vida moderna.


Gabriel Villas Boas


SÉRIE OLHOS DE VENTO - 2019

“O deleite vem das cores que contrastam o verde das copas de árvores, o azul do mar, o vermelho das falésias, o marrom dos rios. É como se toda essa maravilha estivesse ali para agradar olhos humanos.”

SÉRIE PINTURA - 2019

"As manchas e formas proveem à imaginação a liberdade do voo solto, ao mesmo tempo em que o entendimento tenta decifrar uma geografia.” (textos de Paula Braga, historiadora e curadora).


Valdemir Cunha

VAQUEIRO DAS ÁGUAS - 2022



Foto que faz parte do livro Vaqueiro das águas. Lançado em 2022 é o 27º título de Valdemir Cunha e seu segundo livro sobre o Pantanal. Neste livro, o autor foca no dia a dia do homem pantaneiro e mostra sua importância para a preservação da maior planície alagada do planeta.

Antonio Freitas



Coleção: Jardim Botânico do Rio de Janeiro - 2010

Christiana Carvalho

2012-1015


Vestígios Transitórios

Da ação do tempo

Nas ruas

E

Em locais esquecidos

Onde sombras e gestos deixaram

Suas marcas.


Eduardo Kobbi


Gentes do Mundo - 1988

Há muitos anos o fotógrafo Eduardo Kobbi desenvolve o projeto Gentes do Mundo.

Fotografa pessoas em países da América do Sul, Europa, África e Ásia. Já expôs algumas vezes essas imagens que só fazem aumentar a cada ano.

Projeto que segue. E a cada ano surgem novos olhares, novos corpos, novos mundos.

Saiba mais >>> Kobbi Gallery

0 comentário

Comments


bottom of page