top of page

Diversificação e reposicionamento no marketing da fotografia: quando matar um produto?

Aprenda a usar a matriz BCG para tomar decisões estratégicas no marketing da fotografia



O mercado da fotografia está em constante mudança e evolução. Novas tecnologias, tendências, demandas e concorrentes surgem a todo momento, exigindo dos fotógrafos e negócios de fotografia uma capacidade de adaptação e inovação.


Mas como saber se o seu produto ou serviço fotográfico ainda é relevante e rentável? Como decidir se é hora de diversificar ou reposicionar o seu negócio? E como identificar quando é melhor descontinuar ou matar um produto?


Uma ferramenta que pode te ajudar nessa análise é a matriz BCG (Boston Consulting Group), criada na década de 1970 para avaliar o portfólio de produtos de uma empresa em relação ao seu ciclo de vida e ao seu potencial de mercado.

A matriz BCG divide os produtos em quatro categorias, de acordo com a sua participação relativa no mercado (market share) e a taxa de crescimento do mercado:

  • Estrelas: são os produtos que têm alta participação em um mercado de alto crescimento. Eles geram receitas e lucros, mas também exigem investimentos para manter ou aumentar a sua posição. São os líderes do mercado e têm grande potencial de crescimento futuro.

  • Vacas leiteiras: são os produtos que têm alta participação em um mercado de baixo crescimento. Eles geram receitas e lucros estáveis, mas não exigem muitos investimentos. São os geradores de caixa do negócio e devem ser mantidos enquanto forem rentáveis.

  • Pontos de interrogação: são os produtos que têm baixa participação em um mercado de alto crescimento. Eles podem se tornar estrelas ou fracassos, dependendo da sua capacidade de conquistar mercado. Eles exigem investimentos para crescer, mas também apresentam riscos. São as apostas do negócio e devem ser analisados cuidadosamente.

  • Abacaxis: são os produtos que têm baixa participação em um mercado de baixo crescimento. Eles geram poucas receitas e lucros, mas também consomem recursos. São os pesos mortos do negócio e devem ser eliminados ou reformulados.



A matriz BCG pode ser aplicada ao marketing da fotografia, considerando os diferentes tipos de produtos ou serviços fotográficos que você oferece ou pretende oferecer aos seus clientes.

Por exemplo, se você é um fotógrafo de casamentos, você pode ter os seguintes produtos:

  • Fotografia digital: pode ser uma estrela, se você tem uma alta participação em um mercado que ainda cresce, ou uma vaca leiteira, se você tem uma alta participação em um mercado que já está saturado. Aqui no caso, aquele que só vende os arquivos...fotos digitais!

  • Fotografia analógica: pode ser um ponto de interrogação, se você tem uma baixa participação em um mercado que está voltando a crescer, ou um abacaxi, se você tem uma baixa participação em um mercado que está em declínio. Um fotógrafo pode atuar com filme fotográfico para tentar se diferenciar na oferta, mas se o produto "analógico" não vai bem...para repensar.

  • Álbum impresso: pode ser uma vaca leiteira, se você tem uma alta participação em um mercado que ainda tem demanda, ou um abacaxi, se você tem uma baixa participação em um mercado que está sendo substituído por outras mídias.

  • Fotografia NFT: pode ser um ponto de interrogação, se você tem uma baixa participação em um mercado que está em alta, ou uma estrela, se você tem uma alta participação em um mercado que está revolucionando o mundo da imagem.



A partir dessa análise, você pode definir as melhores estratégias para cada produto:

  • Estrelas: devem receber investimentos para manter ou aumentar a sua liderança e aproveitar as oportunidades de crescimento do mercado. Você deve investir em qualidade, diferenciação, divulgação e fidelização dos seus clientes.

  • Vacas leiteiras: devem receber investimentos para manter a sua rentabilidade e evitar a perda de mercado. Você deve investir em eficiência, produtividade, relacionamento e inovação incremental dos seus produtos.

  • Pontos de interrogação: devem receber investimentos seletivos para tentar se tornar estrelas ou serem descontinuados se não apresentarem resultados. Você deve investir em pesquisa, experimentação, segmentação e posicionamento dos seus produtos.

  • Abacaxis: devem ser eliminados ou reformulados para se tornarem pontos de interrogação ou vacas leiteiras. Você deve investir em análise, criatividade, diversificação e reposicionamento dos seus produtos.



Diversificar e reposicionar o seu negócio é uma forma de se adaptar às mudanças do mercado e buscar novas oportunidades de crescimento. Mas nem sempre é fácil tomar essas decisões, pois envolvem riscos, custos e incertezas.


Por isso, é importante usar ferramentas como a matriz BCG para avaliar o seu portfólio de produtos e serviços fotográficos e definir as melhores ações para cada um deles.

Lembre-se que o marketing da fotografia não é só sobre fazer propaganda ou vender o seu trabalho. É sobre entender o seu mercado, o seu cliente e o seu produto. E sobre criar valor e confiança através da sua imagem.


Como disse Seth Godin, um dos maiores gurus do marketing moderno: “O marketing não é mais sobre as coisas que você faz, mas sobre as histórias que você conta”.


E você, que histórias você está contando com a sua fotografia?

Espero que esse texto tenha sido útil para você. 😊


A propósito, conheça meus 3 produtos de marketing para seu negócio de fotografia:




0 comentário

Comentarios


bottom of page