top of page

A integração da IA Generativa (IAG) em chips premium da Qualcomm e seus impactos nos smartphones

O que isso significa para a fotografia em dispositivos móveis e a relação das pessoas com a IA?



A Qualcomm está se preparando para integrar a Inteligência Artificial Generativa (IAG) em seus próximos chips premium. A IAG é considerada o “Santo Graal” da tecnologia e a verdadeira promessa que entusiasma a empresa. A solução no dispositivo é vantajosa economicamente, pois modelos de aprendizado de máquina tornaram-se mais complexos e caros para serem executados em servidores. A Qualcomm propõe que o próprio dispositivo faça todo o processamento necessário, sem custos adicionais.


RawPixel - AI


A visão da Qualcomm para a IAG no dispositivo vai além da edição de fotos. Isso porque seria possível pedir ao seu telefone para alterar o fundo de uma imagem ou gerar uma nova imagem completamente. Com a combinação de modelos de texto e visuais, a IAG poderia até mesmo criar assistentes virtuais com os quais os usuários podem conversar. A Qualcomm não limitará essas funcionalidades apenas aos smartphones. No próximo summit, a empresa anunciará soluções de IAG para PCs e automóveis. Assistentes pessoais poderão ajudar em tarefas diárias, como agendar reuniões ou até mesmo apresentar slides.




A IAG também tem potencial para auxiliar em áreas como educação e acessibilidade. Isso porque a inteligência artificial poderia ajudar pessoas com deficiência visual a navegar no mundo real ou adaptar materiais de ensino com base nas reações dos alunos. Alguns especialistas acreditam que ainda é cedo para determinar o impacto total da IAG nos smartphones. No entanto, à medida que a tecnologia se integra aos aplicativos móveis, espera-se que ofereça experiências mais personalizadas em jogos, mídias sociais e criação de conteúdo.


E para a fotografia, o que essa novidade pode representar?


A integração da Inteligência Artificial Generativa (IAG) em chips premium da Qualcomm pode ter um impacto significativo na fotografia com smartphones. A IAG permitiria que os usuários alterassem o fundo de uma imagem ou gerassem uma nova imagem completamente, sem a necessidade de um servidor externo. Isso pode levar a uma maior personalização das imagens e experiências mais imersivas em jogos e mídias sociais. Além disso, a IAG tem o potencial de criar assistentes virtuais personalizados com os quais os usuários podem conversar.





No entanto, a relação das pessoas com a IA pode mudar à medida que a tecnologia se torna mais integrada aos aplicativos móveis. A IAG pode ser vista como uma forma de cada pessoa ter um assistente da IA generativo ainda mais personalizado, o que pode levar a uma maior dependência da tecnologia. Por outro lado, a IAG também tem o potencial de ajudar pessoas com deficiência visual a navegar no mundo real ou adaptar materiais de ensino com base nas reações dos alunos. Como tal, é importante que as empresas continuem a explorar o potencial da IAG enquanto consideram cuidadosamente as implicações éticas e sociais da tecnologia.


A propósito, comece a explorar a IA na Fotografia clicando aqui >>> Aprenda a usar a IA na fotografia com o Guia Fotograf.IA (enfbyleosaldanha.com)



0 comentário

Comentarios


bottom of page