top of page

3 coisas óbvias do marketing na fotografia que muita gente esquece...

O poder do óbvio acaba sendo ignorado por uma razão simples: a fotografia distrai por envolver muita paixão




Essa semana fiz um curso de marketing e sempre que posso leio um livro sobre um assunto. Vejo coisas que já sei, descubro outras novas ideias e repenso questões que não tinham olhado por outro prisma antes. Em um mundo em constante mudança a única certeza é estudar sempre.


O negócio da fotografia tem suas vantagens e desvantagens. Vivemos de paixão, de momentos bons (quase sempre) e lidamos com coisas lúdicas e divertidas. Deve ser por isso que muita gente esquece do óbvio. São tão clássicas que se tornaram jargão, mas ainda sim muita gente ignora e paga o preço por isso. Vamos a elas?


1 - Quem não é visto não é lembrado! Essa frase tão manjada é a mais pura verdade. E tem conexão direta com o marketing da fotografia. Ser visto é presença. E isso quer dizer consistência. Repetição é necessário para que as pessoas te reconheçam, relembrem e saiba o que você faz e seus motivos. Logo, se você não se "mostrar" não terá chance de vender ou de ao menos ter a chance de vender.


2 - Mostre o que quer vender! O fotógrafo quer mais famílias e mostra fotos de paisagem. É uma questão óbvia e esquecida. Você pode fazer tudo que pintar pela frente de trabalho, mas deveria mostrar o que quer atrair. E você ficaria espantado com a quantidade de gente que mostra o que não quer vender por aí. Aliás, podemos aproveitar essa mesmo máxima para outra reflexão. Você quer fazer mais fotos com um determinado estilo dentro do seu nicho, ou ter um perfil de cliente e mostra seu trabalho e comunicação sem um olhar para esse novo padrão de cliente que gostaria.


3 - Seja você mesmo! Essa é talvez o jargão mais manjado e batido de todos os tempos. Mas no marketing ela faz sentido. Essa semana inclusive publiquei um relatório de tendências (e todos eles indicam a mesma tendência) de que a autenticidade é questão prioritária para 2023. Seja no design, no visual e no marketing também. Fui criticado inclusive em um vídeo porque trouxe esse assunto. O fotógrafo disse que "ainda em 2023 vem gente dizer para você ser você mesmo". Eu entendo a frustração dele, mas curiosamente a maior parte dos fotógrafos tem um marketing e um trabalho do tipo "mais do mesmo". Ou seja, embora o clichê seja forte, ainda assim as pessoas não conseguem imprimir uma identidade própria na fotografia, nos produtos, na divulgação e até mesmo no preço.


Todas as questões acima pedem um olhar cuidadoso e estratégico. Isso requer parar, analisar e olhar para dentro. Com a correria das rotinas de hoje, muita gente prefere só "postar fotos", "mostrar o que quiser" mesmo que isso não tenha relação com seu negócio e por fim, ser "mais do mesmo". Daí não dá para reclamar dos problemas de marketing que ocorrem por conta disso: sem negócios, sem clientes e sem diferenciação.


Espero poder te ajudar a entender e tornar o marketing como parte da sua rotina. A Semana do Marketing para Fotógrafos(as) será uma oportunidade para isso. De 6 a 10 de fevereiro, ao vivo e online. E você ainda garante o livro Marketing Básico para Fotógrafos e o Plano de Marketing 2023. Ah, trata-se de uma semana paga, sem truques de conteúdo superficial para tentar te vender algo depois. Saiba mais e participe clicando aqui: Meia hora por dia para você entender o marketing e ainda garantir seu Plano de Marketing 2023

0 comentário
bottom of page