TikTok vai superar o Facebook no marketing de influenciadores em 2022 e o YouTube até 2024




A notícia foi destaque no site TechCrunch. Importante destacar que o Instagram segue liderando nos gastos dos influenciadores quanto ao marketing. Os dados são referentes aos EUA, mas indicam uma tendência mundial. Sobretudo por se tratar da maior economia do mundo. De acordo com um novo relatório de analistas, o Instagram vai garantir quase 3x a quantidade de gastos de marketing de influenciadores em comparação com o TikTok em 2022. O que na prática representa US$ 2,23 bilhões gastos no Instagram em comparação com os US$ 774,8 milhões gastos no TikTok.





Os novos dados da Insider Intelligence indicam que o TikTok vai ultrapassar o Facebook em termos de gastos de marketing de influenciadores este ano e ultrapassará a plataforma nº 2, o YouTube, até 2024.


Atualmente, o YouTube garante US$ 948,0 milhões em dólares de marketing de influenciadores gastos em sua plataforma nos EUA, à frente dos US$ 739,0 milhões do Facebook. Além disso, o TikTok já ultrapassou o YouTube com base no uso de marketing baseado em influenciadores, observa o relatório.


Instagram ameaçado e perdido? A matéria do TechCrunch diz: o Instagram vem ajustando constantemente seu algoritmo e feed para destacar o conteúdo do criador, postagens recomendadas e publicidade, apesar das reclamações de usuários que querem ver mais fotos e vídeos de seus amigos. Mas à medida que o Instagram ajusta a forma como o conteúdo é classificado em seu feed principal, alguns criadores temem que seu alcance possa ser impactado negativamente pelas constantes mudanças. Os profissionais de marketing também podem preferir trabalhar com criadores menores por uma variedade de razões, incluindo o fato de que suas taxas são mais baratas, mas seus posts podem ter taxas de engajamento mais altas. Eles podem ser menos propensos a ter suas contagens de visualização elevadas artificialmente através do uso de visualizações falsas ou bots, também.


"O TikTok está crescendo em popularidade para o marketing de influenciadores, mas ainda não está nem perto do Instagram em termos de gastos ou adoção de profissionais de marketing", disse jasmine Enberg, analista principal do Insider Intelligence. "Isso se deve, em parte, aos preços mais altos que os criadores do Instagram cobram pelo conteúdo, mas também por causa de sua ampla gama de formatos de conteúdo, a maioria dos quais agora são shoppable. Ainda assim, o Instagram está tentando ser mais parecido com o TikTok para que ele possa atrair criadores menores, onde o TikTok é conhecido. Isso é fundamental para o Instagram manter sua liderança no espaço de marketing de influenciadores, especialmente porque muitos criadores no TikTok agora possuem contagens de seguidores que rivalizam ou superam as do Instagram e do YouTube."


Segundo consta, as mudanças na monetização do Insta ajudariam contas bem pequenas de influenciadores. Uma medida para conter os estragos. Curiosamente, esses pequenos influenciadores estão mais felizes com o TikTok. O relatório observa, também, que os gastos de marketing em parcerias de influenciadores menores têm crescido rapidamente. Este ano, os gastos com influenciadores "nano" (até 5 mil seguidores) aumentarão 220,5%, prevêem os analistas, enquanto os gastos com influenciadores "mega" crescerão apenas 8,0%. (Mega influenciadores têm pelo menos 1 milhão de seguidores, como a empresa define.) No total, o relatório estima que 74,5% dos profissionais de marketing dos EUA usarão marketing de influenciadores em 2022 e os gastos com marketing de influenciadores aumentarão 27,8%, para US$ 4,99 bilhões este ano.





0 comentário