RESPOSTA RÁPIDA: 10 NICHOS PARA INVESTIR EM TEMPOS DE PANDEMIA – PARTE 1

O mercado fotográfico segue enfrentando os desafios com os impactos da crise sanitária e econômica no Brasil. Veja áreas que podem ser boas opções como alternativa para investir


Um ano depois o cenário de incerteza segue presente em um ambiente de negócios muito desafiador. Fotógrafos, donos de lojas de foto, empresários de foto de formatura, empreendedores de cabines fotográficas e outros profissionais do mercado da imagem buscam opções para compensar as perdas dos últimos meses. Por conta disso, e sempre acompanhando a dinâmica do nosso mercado e lá fora, apresentamos aqui 10 caminhos alternativos e do que pode ser feito para adaptar e encarar o negócio diante dessa fase tão turbulenta.



1 – Retratos – Todo mundo precisa de uma boa foto para aparecer bem. Seja para atualizar o avatar nas redes sociais ou para recolocação ou buscar emprego no LinkedIn. O retrato é um clássico da fotografia e não é uma coisa nova, na verdade até se tornou mais popular com o avanço dos smartphones com a função “modo retrato”. Deve ser por isso que cresce o número de cursos e a busca por conteúdos sobre o assunto na internet. Onde apostar e que talvez não esteja sendo tão observado? buscar nichos mais específicos dentro do retrato. Por exemplo, retratar crianças ou um público mais definido. Combinando o digital com o impresso (ver item 10). Na verdade, o retrato é forte também por se misturar bem com quase todas outras indicações dessa lista. Lembrando que dá para fazer retrato até remotamente… Potencial: alto. Risco de exposição ao vírus: baixo ou médio. Tudo depende dos protocolos e das condições. Embora esse serviço possa ser feito inclusive de forma online.



2 – Decoração com fotos – fotos de viagens, ou de uma pessoa, ou uma foto autoral. Decorar com arte ou com memórias marcantes. Esse nicho cresceu e vai seguir crescendo na pandemia. Até porque as pessoas estão mais em casa (quem pode) e muitas vezes buscando redecorar o ambiente. A fotografia entra como opção rica e que pode ser uma coleção. E quem sabe de tempos em tempos atualizada. E não quer dizer só foto grande não. Esse é um serviço que pode ser feito e que não precisa necessariamente do clique. Pois é algo que pode ser oferecido para atender com as fotos do cliente. Ou aproveitar o acervo do fotógrafo com imagens com potencial para decorar. Aqui entram os desafios de logística com cuidado para a entrega e levando em conta ainda a questão da instalação e dicas de como decorar com foto de um jeito que combine e embeleze de verdade a casa das pessoas. Aqui cabe uma reflexão: não só a casa das pessoas pode e deve ser servida pelas fotos para parede, mas também ambientes corporativos, escritórios, lojas e afins. Tudo vai depender da escolha do empreendedor de como vai atuar nesse setor. Potencial: grande. Risco de exposição: baixo. No caso de instalação como parte do serviço o profissional deve seguir todos os protocolos de segurança.


3 – Fotos de produtos e para empresas para venda online – 70% das empresas pequenas e médias no Brasil vão investir mais na venda online. Isso representa avanço de oportunidades na geração de imagens para esses negócios. Vale para restaurantes, lojas e serviços variados que vão passar a vender com mais força em sites, apps e afins. O ponto a ser estudado com diferenciação: como fazer algo a mais que não é feito pelos colegas. Como pensar em conteúdos extras como vídeos e pacotes completos de imagens para redes sociais e coisas digitais. Aqui vale o profissional trabalhar como um verdadeiro consultor… Potencial: muito grande. Risco de exposição ao vírus: bem baixo. Sempre é bom seguir os protocolos de higiene mesmo na condução de fotografia de produtos.



4 – Fotos para as plataformas online – De certa forma está conectado com o item 3. Plataformas como Meero, Quinto Andar, FotografoJa e GetNinjas servem profissionais que vão servir para fotografar para restaurantes, mercado imobiliário e eventos. No caso da GetNinjas é mais para cotação entre colegas. E nesse caso a tendência de acirrar a guerra de preços. Contudo, vale a máxima: estar lá só para garantir presença e quem sabe compensar perdas com serviços variados de fotografia e imagem. Potencial: bom. Risco: baixo ou médio. O fotógrafo deve seguir à risca os protocolos indicados pelas próprias plataformas.


5 – Vídeo – Cresce a procura por vídeo. O 5G que deve chegar com força nos próximos anos quase certamente vai acelerar isso. O fato é que ofertar vídeo virou parte da rotina para muitos profissionais. Algo que envolve estudar e investir. E que tem tudo para crescer ainda mais esse ano. O vídeo vai bem com todos os itens da lista dessa matéria. Seja para mostrar, divulgar e como uso específico na parte do serviço. Da mesma forma que o consumo online avança, o vídeo acompanha a tendência. Talvez ter o vídeo como parte da oferta se torne diferencial daqui para frente. O que se nota entre os próprios colegas é justamente o investimento nisso. Potencial: muito alto. Risco com o vírus: baixo ou médio. Dependendo do serviço. De qualquer forma o profissional deve seguir todos os procedimentos de segurança para não se expor.



6 – Geração de conteúdos para marcas nas redes sociais. Muito ligado aos itens 3, 4 e 5. A diferença é que o profissional gerencia isso com qualidade de imagem combinando fotos, vídeos ou arquivos compatíveis para as necessidades dos clientes. Como por exemplo GIFs e vídeos imersivos. Aqui o especialista coloca o foco em uma solução completa e tem que dominar vídeo, texto e as redes sociais. Algo que também estamos vendo ocorrer em adaptações de fotógrafos e outros negócios de fotografia para essa nova fase mais intensa no online. Potencial: crescente. Risco com o vírus: zero.



7 – Filtros para Instagram – Também conectado com os itens 3,4,5 e 6. A diferença é que esse é um nicho com força para ser explorado de forma mais pontual. Como o exemplo de Kenzi mostrado em outro post da FHOX. A criação desses filtros exclusivos pode atender marcas, influenciadores e pessoas comuns. Grande chance de negócios aqui. potencial: altíssimo. Risco com o vírus: zero.



8 – Fotografia de família – Seria muito aberto deixar só “família” como elemento principal. Parto, aniversário, pet, gestante, newborn, casal, tios, avós…são tantas possibilidades. O importante é entender que esse mercado (também com chance de serviços remotos) se tornou um dos segmentos mais quentes desde 2020. E não deve ser diferente em 2021. O desafio para servir bem nesse mercado é entender que embora tudo esteja muito online é o atendimento humano e a assinatura visual que podem fazer a diferença. E que o produto impresso e vídeo também compõe essa oferta. A demanda é pelo intimista, com segurança e proporcionando uma experiência. Potencial: muito alto. Risco: se for presencial o risco é real. Logo o fotógrafo deve tomar todas as medidas seguindo os protocolos para reduzir a chance de exposição dele e dos clientes.


9 – Transmissões de lives – Outro elemento que se conecta com todos os outros itens da lista. Live do produto, live de vendas, live de aniversário, live do advogado ou professor ou autônomo, live da loja. A transmissão ao vivo agora faz parte do cardápio de muitos fotógrafos e isso é ótimo. Potencial: muito alto. Risco de exposição ao vírus: o risco é real dependendo das condições. Protocolos rigorosos devem ser tomados por parte do profissional.


10 – Produto impresso em suas mais variadas frentes. Em praticamente todos os itens citados antes a foto impressa tem ligação direta. Seja como mimo ou parte importante da oferta. Mas não se trata de foto no papel e sim de diferenciação a partir de personalização. De criar algo único com foto e que ajude a adicionar valor ao que será vendido. E nesse caso do produto impresso também não depende da presença do empreendedor. Potencial: crescente. Risco de exposição ao coronavírus: baixíssimo.


A escolha de investir e buscar um novo nicho vai envolver estudo e consistência de trabalho. Ou seja, não se garante resultados em pouco tempo, mas são setores que observamos potencial real e que devem se expandir nos próximos meses.

No próximo conteúdo com mais 10 nichos para investir vamos abordar outras frentes com bom potencial mesmo em tempos de pandemia. Tem uma dica que deu certo para você e gostaria de compartilhar? Envie para leo.fhox@gmail.com

Quer criar ou renovar seu produto para 2021? Então conheça os dois produtos da Escola de Negócios FHOX que podem te ajudar. Para quem quer ler: Guia Foto+Produto. Para quem quer assistir: curso online Foto+Produto.

17 visualizações0 comentário