Por que o marketing importa para seu negócio de fotografia?

Seja em tempos de bonança ou de crise, olhar e pensar o marketing é fundamental por uma razão simples: é sobre poder continuar vivendo da fotografia





Fazer o marketing deveria ser parte da rotina. Isso porque envolve a questão de atrair e manter clientes, de valorizar seu trabalho e sua marca. Ou seja, de você poder continuar fazendo o que mais gosta que é fotografar.


A questão hoje com o cenário complexo que vivemos é a seguinte: NÃO DÁ PARA NÃO FAZER MARKETING DE FORMA PLANEJADA. Por quê? Porque justamente em tempos de crise é que o marketing ganha importância. Pois se tudo está com a mesma cara (do estilo das fotos até produtos) então temos que pensar e agir de forma distinta. NÃO PENSAR EM MARKETING E EM COMO VOCÊ PODE SER MAIS VOCÊ E MENOS IGUAL A TODO MUNDO LEVA SÓ A UMA COISA: GUERRA DE PREÇOS.


Antes quando não existia o mundo digital as coisas eram diferentes. Um profissional dependia mais do boca a boca e de ações presenciais e do marketing analógico. Hoje a realidade é que o marketing é feito em tempo real e faz parte do cotidiano, ou pelo menos deveria. Só que marketing não é só postar no Instagram e vender pelo WhatsApp (se fosse só isso todo mundo estaria bem).


Fotógrafos e fotógrafas costumam se auto enganar achando que não fazem marketing. Quando postam no Instagram ou se comunicam via WhatsApp estão sim fazendo marketing. Tudo é julgado por uma ótica de posicionamento de mercado. E essa decisão do que pensam sobre você ocorre mesmo que você não queira.


Daí a explicação para a relevância do assunto. Atrair e manter clientes envolve uma estratégia. Um pensamento que deve ser colocado no papel (ou na tela) em termos de objetivos e sobretudo de como você quer ser visto.


Não fazer isso quer dizer só uma coisa: descontrole do marketing. Ou seja, ele ocorre mesmo que você não queira e você deixa as coisas fluírem de forma descontrolada.


O primeiro passo é começar a ter o controle. O segundo passo logo em seguida é olhar para você mesmo e traçar uma trilha mínima com um pensamento que envolve:


  1. Quem é você nesta história do marketing? Seu valor, propósito. Que impacto quer deixar com seu trabalho para as pessoas.

  2. Quem você vai servir? Isso é importante, porque não dá para atender todo mundo. Quem são essas pessoas? onde estão? No que acreditam? E por aí vai.

  3. O que vai entregar e por que é valioso? Isso é o produto/serviço.

  4. Onde você vai estar presente e qual a frequência e experiências envolvidas nisso? Isso é como você vai aparecer presencialmente ou virtualmente e envolve as duas questões acima também.

  5. Quanto você vai cobrar por isso? Esse é o preço e esse é um ponto muito sensível para quase todos os profissionais. No desespero, costuma ser a primeira parte a ser usada como "marketing". Isso quer dizer: baixar o preço.

Tudo o que foi citado acima tem relação direta com os pilares do marketing para qualquer coisa não só a fotografia. Trata-se de um olhar básico, mas necessário para você acertar seu marketing na fotografia. O importante é começar e não deixar para depois. Porque esperar quer dizer perder mais tempo em um mercado cada vez mais competitivo.


Se precisar de ajuda com isso de forma organizada e pensada com conte com o Plano de Marketing da Fotografia 2023. Saiba mais e garanta o seu clicando aqui: Seu Plano de Marketing 2023


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo