Por que o fotoproduto importa e como ele se sofisticou?

Em um mundo tão digital a foto no papel ganhou outra dimensão. Agora adicionando emoção tangível com elementos híbridos como nunca tivemos antes





Antes uma foto no papel era só um item estático. Era impressa e ficava lá guardada em alguma gaveta, caixa de sapato ou no armário dentro de um álbum. Uma pesquisa no começo dos anos 2000 mostrou que as pessoas viam uma foto impressa poucas vezes. Eram imagens esquecidas em algum canto como mencionei acima. Hoje a foto impressa ganhou outra dimensão. De coisa antiquada se tornou uma grande novidade. Agora uma foto pode ter uma música do Spotify...a música de um casal para celebrar o Dia dos Namorados ou aquela trilha do aniversário ou da formatura. Isso graças ao Spotify com seu QR Code impresso em imagens para usar no álbum, porta-retrato e afins. A foto impressa hoje pode ter realidade aumentada com vídeos e slideshows. Dando assim um elemento extra para o serviço prestado. O fotógrafo consegue dar muito mais força para seu trabalho de uma forma como antes não conseguia. A foto hoje pode virar doce e ser comestível. A foto hoje pode ser um presente único que conta uma história. Pode ser único e personalizado.


Para um fotógrafo com assinatura visual marcante faz todo sentido pensar em impactar da mesma forma com um item sofisticado. O que quero dizer: se você se considera um artista então como fica sua obra final acompanhando isso?


A fotografia vai bem na parede, no papel, na madeira, no metal, no plástico, no aluminío e no adesivo. Na prática isso indica que o fotógrafo pode e deve criar o que o cliente quiser com as imagens geradas.





A tendência agora é da foto no papel ter um apelo especial. Se cumprir sua função de encantamento, então será compartilhado nas redes sociais. A pessoa recebe o fotoproduto, curte, fotografa e envia para as redes sociais. Ou seja, o que é analógico se torna virtual e compartilhável. O especialista em imagens, seja ele fotógrafo ou empreendedor de impressão, tem a obrigação sim de saber tudo sobre os processos de saída para fazer o melhor e o mais diferenciado para seus clientes. Porque no fim é o que vai ficar para eles. O fotoproduto ou produto com foto nas suas mais variadas possibilidades importa porque ele adiciona valor. Valioso para seu negócio de fotografia e sobretudo para quem terá no final das contas uma peça única com a cara dela.


Se quiser fazer diferente e entender como o produto puxa tudo no marketing então saiba mais sobre o curso Foto+Produto. Nesta quarta (26) começa uma nova turma ao vivo do e tenho certeza que pode fazer a diferença para seu negócio de fotografia.


O curso online ao vivo Foto+Produto será nessa semana dos dias 26 e 27 de maio. Faça sua inscrição clicando aqui: FOTO+Produto.