top of page

O negócio da fotografia é movido pela emoção! Qual é a sua?




Uma belíssima foto de produto ou de uma pessoa. Imagens que geram um impacto e sabemos que fotógrafos e fotógrafas competentes tem esse poder de gerar um sentimento a partir de uma fotografia


O negócio da fotografia perde quando vai pelo caminho racional. Exemplo: o fotógrafo apresenta os pacotes daquilo que faz, indicando formatos, tecnologias e levando tudo para um nível técnico e frio. Aos consumidores (de quase todas as áreas possíveis que a fotografia atende) isso é arriscado. Ao cliente, serviços de fotografia estão disponíveis hoje a poucos cliques de distância. A tendência, aliás, será de vermos colegas ofertando o lado racional do negócio da fotografia. Eu vou te dar “tantas horas” ou eu vou “te dar tantas fotos e isso e aquilo em termos de produto”. O problema é que os outros seguindo pelo mesmo caminho também oferecem as mesmas opções “frias”. Tudo, no fim das contas, leva a comparação de preço.


Neste ponto você pode dizer: ah, mas mesmo apelando para a emoção vai ter um momento em que as questões “racionais” vão entrar em cena. E isso é verdade, o problema é já começar logo de início apertando esse botão do “enviar orçamento” ou tratar tudo de forma técnica e sem levar em conta esses aspectos emocionais.


Já comentei antes aqui que a fotografia é dispensável. Estamos falando de um luxo na visão de muita gente. Especialmente em momentos de crise e super oferta de concorrentes. Logo, apelar aos sentimentos com aquilo que você faz é questão importante. Até porque as pessoas querem as melhores fotografias não porque elas são em RAW ou no tamanho 30 por 40 ou em papel de altíssima qualidade. Elas compram vaidade, status, nostalgia e desejo.


Desejo me vender como especialista. Preciso de um retrato coerente


Desejo valorizar meu produto. Preciso de uma foto que expresse isso


Quero ter o melhor fotógrafo de casamento da minha região. Status


Quero poder lembrar das cenas que vivi com imagens maravilhosas que me levem de volta para aqueles momentos. Nostalgia e vaidade e desejo


E por aí vai. O exercício é simples e ao mesmo tempo complexo: quais as emoções conectadas com seu negócio de fotografia? Como seus clientes reagem? Como você pode atender? Como você pode comunicar seu trabalho sem só apelar para os aspectos técnicos? Como divulgar isso?


Podemos pensar nas questões mais amplas passando por:


  • posicionamento de mercado. Qual emoção você quer gerar com sua marca? Como quer ser percebido?

  • Produto, divulgação, presença e preço. Como eles se conectam com o posicionamento de mercado e de forma individual nas partes ligadas às emoções dos seus clientes.


Satisfação pessoal e profissional são as emoções que me ocorrem para pensar no Plano de Marketing 2023. Uma ferramenta que vai te dar uma visão completa sobre você e seu marketing na fotografia. Para que assim você seja autêntico e tenha um marketing com a sua identidade na fotografia. Saiba mais e comece a acertar seu marketing na fotografia neste ano >>> Plano de Marketing 2023


0 comentário

Comments


bottom of page