O marketing ágil como alternativa

Em um ambiente com tanta crise e incertezas, o caminho da agilidade e capacidade de adaptação é questão prioritária





Atrair e manter clientes é uma dor? Mas como vender se não divulgarmos? Podemos partir desse ponto sobre a importância do marketing. E isso é bem óbvio e ainda esquecemos. O que incomoda fotógrafos em geral é essa obrigação de divulgar e de uma presença constante. Só que para quem está disposto a encarar já é uma vantagem...


Logo não temos opção, ao menos não se quisermos aparecer para ter chance de vender. Ou seja, não fazer marketing é o mesmo que dizer: não me importo em atrair e manter clientes.


Mas o que é fazer marketing na rotina? Entender quem eu sou e como me apresento para ser reconhecido da forma que quero é o primeiro passo (e não é simples).


Em seguida definir como e quando vou aparecer e qual frequência. Será que vai ser toda hora ou de vez em quando? E aonde? melhor que seja na rotina que eu consiga fazer e aparecendo no canal em que meus clientes estão presentes.


E aí vem outra questão? vou só mostrar minhas fotos ou tenho outras coisas? Tenho alguma experiência associada ao serviço? tenho algum produto diferente? Qual a proposta de valor?


Será que é só Instagram ou tem algum outro lugar? Será que é só postar meu trabalho ou envolve algo diferente? Mais uma vez é mais sobre perguntas e testes do que qualquer outra coisa. Ou seja, preciso responder as perguntas e ir testando para validar. O que vai dizer se estou no caminho certo? os resultados como mensagens e contatos. E não, provavelmente não será algo tão rápido quanto você gostaria. A única certeza é que vai demorar cada vez mais enquanto você não começa, testa e ajusta.

0 comentário