O app Locket recebe novo aporte de U$ 12 milhões

Aplicativo de compartilhamento de fotos com uma proposta muito íntima e também no estilo "anti-Instagram" surgiu como um presente para namorada do fundador





O Locket Labs é um aplicativo popular para compartilhar fotos diretamente nas telas domésticas de sua família e amigos, garantiu um financiamento de US$ 12,5 milhões liderado pelo CEO da Open AI, Sam Altman e também da Sugar Capital.


Outros investidores: Importante destacar que o co-fundador do Instagram (brasileiro) Mike Krieger também é um dos investidores e também de Adam D´Angelo, CEO da Quora.


Além da recente captação de recursos, menos de um ano após o lançamento segue como número 1 em lojas de aplicativos em 30 países, a Locket ultrapassou o fantástico marco de 1 bilhão de fotos compartilhadas. "Este marco significativo é uma prova da mudança de gosto da Gen Z dos canais tradicionais de mídia social para uma experiência mais personalizada que prioriza conexões próximas em relação ao modelo 'amigo todos eles'", diz a empresa.


Os fundadores da Locket conversaram com a Tech Funding News para explorar mais sobre o Locket em vários aspectos:


Matt Moss disse: "Esses fundos alimentarão esforços contínuos de contratação e desenvolvimento de produtos à medida que a empresa expande sua comunidade e se prepara para lançar um fluxo constante de novos recursos interativos para fortalecer ainda mais as conexões com amigos e familiares."





Locket fundado como presente para a namorada


Matt Moss, ex-bolsista da Apple Worldwide Developer Conference e recente graduado em Santa Barbara pela UC Santa Barbara, fundou a Locket como um presente para sua namorada manter contato enquanto o casal mantinha o relacionamento à distância.

"Eu queria encontrar uma maneira de reduzir a distância entre nós, mas nenhuma das plataformas sociais existentes parecia certa. Eram todas muito impessoais, de alto atrito ou chatas. Tive a ideia e desenvolvi o projeto durante algumas semanas. Parecia mágico receber atualizações dela (da namorada) ao longo do dia, bem na minha tela inicial. Nos últimos 6 meses, usamos extensivamente o aplicativo e enviamos mais de 1.500 fotos um para o outro."


A pedido de seu amigo, ele disponibilizou o Locket publicamente na plataforma do aplicativo, incluindo App Store (iOS) e Play Store (Android).


"Depois que os amigos pediram para experimentar o aplicativo, convidamos algumas pessoas em dezembro. Nossos amigos começaram a receber uso significativo de Locket, e eu até comecei a receber mensagens diariamente sobre o quanto os amigos gostavam. Com todo esse feedback, lancei o Locket na App Store em 1º de janeiro. Depois de alguns vídeos virais e visualizações de 25 milhões no TikTok, o Locket tornou-se o aplicativo número 1 em mais de 30 países", acrescenta Matt.


"O Locket foi lançado oficialmente em janeiro de 2022, impulsionando-se rapidamente para o primeiro na App Store em 30 países em todo o mundo. Na semana passada, eles atingiram a marca de mais de 1 bilhão de fotos compartilhadas."





Orientado pela comunidade


Atualmente, a equipe é composta por três membros principais, no entanto, eles estão planejando contratar novos talentos para ajudar a continuar expandindo o Locket para liderar o espaço social para fortalecer o relacionamento próximo.


Desde o lançamento, a Locket forneceu à sua comunidade vários recursos.


"O Locket lançou novos e engenhosos recursos, como aumentar o número de conexões para 20 indivíduos, enviar reações de emojis para amigos e adicionar vários widgets dedicados a pessoas especiais na tela para maior personalização. Embora os detalhes sobre os próximos recursos não possam ser compartilhados publicamente neste momento, a Equipe locket está animada para revelar recursos adicionais nos próximos meses", diz o porta-voz.


De acordo com Moss, locket foi projetado para fazer as pessoas se sentirem mais próximas das 10-15 pessoas em suas vidas que mais importam. Como resultado, o widget permite que os usuários adicionem até 20 pessoas à sua tela inicial.


"A equipe está trabalhando para um futuro em que as telas domésticas dos smartphones são o centro central para manter contato com amigos e familiares", conclui o porta-voz.


Nota pessoal: É meus amigos, BeReal e Locket indicam claramente uma nova era para soluções mais intimistas, reais, autênticas e não voltadas para aparecer para o máximo possível de pessoas. Será que essa tendência vai crescer ainda mais?


Em janeiro comentei sobre essa novidade do Locket:



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo