O 5G avança no Brasil: o que isso representa na prática?

Por hora, muito pouco. Mas no tempo teremos o phygital mais presente com impactos em todos os aspectos para os negócios de fotografia





O 5G chegou hoje na capital paulista. Começa pequeno e só no centro expandido. O 5G (quinta geração de redes móveis) é muito mais rápido e vai se consolidar no Brasil em até 4 anos. Ou seja, você terá tempo para se adaptar e o quanto antes melhor. Eu diria que 2023 será o ano da adaptação e oportunidade. E depois só vai avançar de vez. Lembro que a velocidade na primeira fase do 5G (e ela vai evoluindo) é coisa de 20 a 30x mais rápida do que o 4G e isso representa velocidade para subir e publicar vídeos. Algo que terá impactos na divulgação, na educação, para negócios e no tempo (quando estiver ainda mais rápida) com potencial mais promissor para a web3 (metaverso).


É a chance de uma nova fase e de presença mais frequente e consistente para negócios online e quem sabe a diferença entre o que é presencial e online fica ainda menos evidente. Lembro bem da chegada do 4G e foi a partir dela que começamos a fazer lives de qualquer lugar. Fico tentando imaginar como será daqui alguns anos com essa revolução da super velocidade do 5G.


O 5G já está presente em Brasília, João Pessoa, Porto Alegre e BH. O 5G tem potencial para gerar US$ 13,2 trilhões na cadeia econômica em uma escala global até 2035, segundo estudo feito pela consultoria PwC em parceria com o Fórum Econômico Mundial. A expectativa de geração de empregos é de 22,3 milhões.


Qual a diferença do 5G para gerações anteriores?

Confira a evolução das gerações de internet:

Primeira geração Década de 1980: 1G entregava voz analógica. Utilizava sinais de rádio para codificar o áudio.

Segunda geração Início dos anos 1990: 2G introduziu a voz digital. Permitia alguma transmissão de dados, mas de forma limitada.

Terceira geração Início dos anos 2000: 3G trouxe dados móveis. Consolidou o acesso à navegação pela internet por celulares.

Quarta geração 2010: 4G inaugurou a era da banda larga móvel. Aumentou a capacidade de tráfego e a estabilidade. Permitiu reproduzir vídeos em alta definição, jogar online e realizar videoconferências com velocidade e estabilidade que não eram disponibilizadas no 3G.

Quinta geração 2020: 5G foi projetado com altas velocidades, confiabilidade superior e latência menor. Permite assistência médica remota, agricultura de precisão, logística digitalizada, entre outras aplicações.


Quais modelos de smartphone no Brasil já comportam 5G?


Apple

iPhone SE 2022 iPhone 12 mini iPhone 12 iPhone 12 Pro iPhone 12 Pro Max iPhone 13 mini iPhone 13 iPhone 13 Pro iPhone 13 Pro Max


Samsung

Samsung Galaxy ZFold3 5G Samsung Galaxy ZFlip3 5G Samsung Galaxy S21 5G Samsung Galaxy S21+ 5G Samsung Galaxy S21 Ultra 5G Samsung Galaxy S22 5G Samsung Galaxy S22+ 5G Samsung Galaxy S22 Ultra 5G Samsung Galaxy S21 FE 5G Samsung Galaxy A52s 5G Samsung Galaxy A73 5G Samsung Galaxy A53 5G Samsung Galaxy A33 5G Samsung Galaxy M53 5G


Motorola

Moto EDGE 20 Moto EDGE 30 Moto EDGE 30 PRO 5G Moto G200 5G Moto G62 Moto G82


Xiaomi

POCO M3 Pro 5G POCO M4 Pro 5G POCO X4 Pro 5G Redmi Note 10 5G Redmi Note 11 Pro 5G Xiaomi 11 Lite 5G NE Xiaomi 12 Xiaomi 12 Lite


Asus

ASUS ROG Phone 5 ASUS ROG Phone 5s ASUS ROG Phone 5s Pro ASUS Zenfone 8 ASUS Zenfone 8 Flip


Nokia

Nokia G50


Com informações da Época Negócios

0 comentário

Posts recentes