top of page

NFTs e IA: as novas fronteiras da fotografia digital que podem mudar sua carreira e seu negócio

Como vender suas fotos como ativos digitais únicos e usar a inteligência artificial para criar obras incríveis




Você já ouviu falar de NFTs? Eles são tokens não fungíveis, ou seja, ativos digitais únicos que vivem na tecnologia blockchain. Eles podem ser clipes de música, vídeos, animações, obras de arte digitalizadas, fotos ou até mesmo um ingresso para um evento que aconteceu em um determinado momento. O que é notável nos NFTs é que eles provam a propriedade de um conteúdo digital, garantindo sua autenticidade e exclusividade.


Os NFTs estão ganhando cada vez mais espaço no mercado de arte digital, com vendas milionárias que surpreendem até os críticos mais céticos. Um dos exemplos mais famosos é o do artista Mike Winkelmann, conhecido como Beeple, que vendeu sua colagem de JPEGs, “Everydays: The First 5000 Days”, como um NFT na casa de leilões Christie’s por 69 milhões de dólares. Antes dessa venda, ele costumava vender impressões por uma média de 100 dólares cada.





Os artistas estão encontrando um novo mercado para seu trabalho com os NFTs, e alguns estão até experimentando uma liberdade financeira transformadora. Mas o que isso tem a ver com a fotografia? E como a inteligência artificial (IA) entra nessa história?

A fotografia é uma forma de arte que pode se beneficiar muito dos NFTs, pois eles permitem aos fotógrafos monetizar seu trabalho digital de uma forma inovadora e segura.


Ao criar e vender um NFT de uma foto, o fotógrafo está garantindo que ele é o autor original da obra e que ela é única e não pode ser substituída. Além disso, ele pode definir os termos de uso e licenciamento da foto, bem como receber royalties por cada revenda futura do NFT.


A inteligência artificial (IA) é outra tecnologia que pode revolucionar a fotografia e se integrar com os NFTs. A IA pode ser usada para criar, editar, melhorar e otimizar fotos de forma automática e criativa. Por exemplo, a IA pode gerar fotos realistas a partir de descrições textuais, aplicar filtros e efeitos artísticos, remover objetos indesejados, restaurar fotos antigas e muito mais.





Um mito que precisa ser desfeito é que as IAs vão acabar com os NFTs, pois elas podem gerar fotos infinitas e semelhantes às originais. Na verdade, as IAs podem acelerar e criar novas oportunidades para os NFTs, pois elas podem gerar fotos únicas e personalizadas, que podem ser validadas e protegidas pelo blockchain. Além disso, as IAs podem ajudar os fotógrafos a criar obras mais criativas e originais, que podem se diferenciar no mercado de arte digital. Portanto, as IAs não são uma ameaça, mas uma aliada dos NFTs e dos fotógrafos.

A combinação entre IA e NFTs pode abrir novas possibilidades para os fotógrafos explorarem sua arte e seu negócio. Por exemplo, um fotógrafo pode usar a IA para criar uma série de fotos exclusivas baseadas em um tema ou conceito e vender cada uma delas como um NFT. Ou ele pode usar a IA para transformar uma foto em um vídeo ou uma animação e vender como um NFT. Ou ainda ele pode usar a IA para personalizar uma foto de acordo com as preferências do comprador do NFT.





As vantagens de usar IA e NFTs na fotografia são muitas: maior valorização do trabalho artístico, maior proteção dos direitos autorais, maior alcance de público, maior diversificação de renda, maior liberdade criativa e maior inovação tecnológica.


Se você é um fotógrafo interessado em entrar nesse universo dos NFTs impulsionados pela IA, aqui estão algumas dicas:

  • Pesquise sobre as plataformas de criação e venda de NFTs, como OpenSea, Rarible, SuperRare e Foundation. Cada uma tem suas características, vantagens e desvantagens.

  • Crie uma carteira digital para armazenar seus NFTs e suas criptomoedas. Você vai precisar dela para interagir com as plataformas de NFTs e pagar as taxas de transação (chamadas de “gas fees”).

  • Escolha as fotos que você quer transformar em NFTs. Elas devem ser originais, criativas e relevantes para o seu público-alvo. Você pode usar ferramentas de IA para criar ou editar suas fotos, como Photoshop, Adobe Firefly, Midjourney e outras.

  • Defina o preço e as condições de venda dos seus NFTs. Você pode optar por um preço fixo, um leilão ou uma combinação dos dois. Você também pode definir a porcentagem de royalties que você quer receber por cada revenda do seu NFT.

  • Divulgue seus NFTs nas redes sociais, nos grupos de fotografia e nos fóruns de arte digital. Crie uma narrativa envolvente sobre o seu trabalho e o seu processo criativo. Conecte-se com outros artistas, colecionadores e entusiastas dos NFTs.

Os NFTs e a IA são tendências que vieram para ficar e que podem mudar a forma como a fotografia é produzida, consumida e valorizada. Se você quer se manter atualizado e aproveitar as oportunidades desse mercado, não deixe de se informar e se capacitar sobre essas tecnologias.


Faça parte do NFoTo e entre para a nova fase de valor da fotograf.IA. São mais de 43 horas de conteúdo (inovação, NFTs e IA), mais de 85 membros e a NFoTo Collection. Saiba mais >>> Eu Quero Fazer Parte do NFoTo


0 comentário

Comments


bottom of page