Instagram não vai ser Instagram de novo e talvez a culpa seja do metaverso

Basta ligar os pontos para chegar a tal conclusão.





O Instagram anunciou no ano passado que não era mais uma rede social de fotos. Anúncio feito pelo CEO da empresa. De lá para cá o Insta ficou com cara de TikTok e começou uma campanha forte para o Instagram virar Instagram de novo. O CEO, Adam Mosseri, voltou a divulgar que o vídeo vai seguir como tendência e que cada vez mais as pessoas consomem vídeo por lá. Nada de novo até aqui...


Uma ficha caiu aqui de uma das principais razões para o Instagram não voltar a dar foco nas fotos e postagens estáticas. A razão é simples e envolve duas coisas: dados e o metaverso.


Dados - o consome na internet é de vídeo e só faz crescer nesse sentido não só no Insta, mas também no Face e outras plataformas. O 5G chegou no Brasil e começa a avançar em capitais brasileiras. O vídeo rápido e os vídeos em geral serão cada vez mais rápidos em toda a parte. Quando o CEO do Insta diz que os números mostram que vídeo só cresce é porque o consumo de vídeo ocorre dessa forma mesmo. Shorts superou o TikTok justamente por isso recentemente. Pessoas gostam de vídeo e se for rápido então.


O principal motivo - o metaverso...pensa comigo. Facebook mudou de nome para Meta, lançou loja física para isso e está investindo bilhões de dólares porque o metaverso é o futuro da internet. Um ambiente de imersão e tridimensional. O que o vídeo tem a ver com isso. Bom, é tão óbvio mas esquecemos disso...o metaverso ocorre em um ambiente de vídeo e não de imagens estáticas. Ou seja, Se no futuro o Insta e demais produtos Meta serão usados no metaverso ou serão metaverse friendly...então isso explica muita coisa.


a fotografia tem que se conformar de ser um suporte. Veremos fotos dentro de Reels assim como já ocorre no TikTok (aliás, ByteDance dona do TikTok também investe no metaverso). O NFT se conecta com tudo isso porque dá valor as fotos digitais nesse universo da web3, a internet 3D.


O nó que nos dá nesse momento é porque não vemos o metaverso presente na prática. Mas quando eles estiver estabelecido em sua totalidade, a fotografia será tão importante quanto sempre foi...estática mesmo em um vídeo constante da qual a internet fará parte. Parece loucura? mas pensando bem já ocorre quando você entra em uma galeria no metaverso (Spatial, por exemplo) e as obras de fotos NFT estão lá expostas em um ambiente em movimento, mas estão inertes visíveis na parede (de pixels). confuso? sim, mas me parece uma tendência inescapável que começamos a enfrentar nessa nova fase para a fotografia e para a internet.

0 comentário