Coração, inteligência, intuição ou sorte?

Atualizado: 22 de nov.

Livro celebrado da Harvard Business Review trata do tema que tanto permeia nossas vidas


Sucesso é relativo, algo muito subjetivo. O que o livro Heart, Smart, Gutts & Lucky trata é fascinante pois mostra uma visão mais ampla e com desfecho inusitado





Primeiro, vale destacar que se trata de um livro sobre liderança. Mas na minha visão, liderar não é só para quem tem uma empresa, vale também para empreendedores. Já vi nesses anos todos indíviduos criando movimentos na fotografia e puxando isso em várias frentes. Liderar pode ser criar conteúdos que indicam caminhos (minha percepção é que hoje 80% dos empreendedores da fotografia só consomem conteúdos e replicam práticas, sem liderar).


Resolvi adaptar a ideia do livro para a fotografia. Em qual estilo você se encaixa?





O movido pelo CORAÇÃO

Líderes movidos pelo coração são geradores de ideias "grandes" e se tornam verdadeiros ícones culturais. Eles têm um forte senso de propósito e paixão, são persistentes, tenazes e insistem até atingir aquilo que querem. Obviamente só poderiam mesmo ser puxados pelo coração.


O problema? são pessoas que por conta deste estilo podem ser surpreendidos por suas obsessões. Na prática isso representa saber adaptar a paixão com aquilo que o mercado aceita. Ou fazem isso, ou será complicado ter sucesso. Na minha opinião, isso envolve o que já mencionei antes aqui: sobre ativar o MODO EQ na fotografia.







Eu acredito com toda a minha experiência de mercado que a média do mercado da fotografia é movida por algum nível de paixão, pelo coração. Os fotógrafos e empreendedores da fotografia são emotivos até por lidarem com a matéria-prima da emoção. O desafio é justamente encaixar uma posição um pouco mais racional para equilibrar todo o resto.





O movido pela Inteligência
Pessoas movidas pela inteligência lideram com experiência e tem algumas características:
  • Combinam a vivência da rua com a intuição na forma de lidar com pessoas.

  • Conseguem prever tendências e participam delas.

  • São calejadas e são também persistentes.

Os "inteligentes" são movidos por padrões e gostam de acompanhar tendências micro e macro e são rápidos em fazer isso antes do que os outros.


O problema dos Inteligentes é que eles são os precoces que adotam tecnologias e ondas, mas sofrem talvez por não ter a parte da paixão tão conectada. O que na fotografia pode fazer muita falta. Talvez o melhor exemplo aqui é do fotógrafo que acompanha a última tendência tecnológica e até gera seguidores por isso, mas não tem uma relação tão de liderança pela paixão como é o caso do tipo Coração. Resumindo: o Inteligente sai na frente, mas isso não garante o sucesso arrebatador se alguém com paixão surgir com a mesma tendência logo depois. Aliás, isso ocorre com muita frequência em diferentes mercados. Sair na frente não quer dizer "diferenciação" por muito tempo.





O movido pela intuição e pela coragem


Pessoas movidas pela coragem fazem as coisas acontecerem:


- Vão e arriscam sem saber se vai dar certo ou não

- São perseverantes. Resistem bem mesmo na dificuldade e avançam.

- Capacidade de "mudar de rumo" e evoluir para novos negócios e caminhos.


Esses têm um perfil inquieto e ousado. Como se adaptam rápido, conseguem não só enfrentar os desafios, mas diversificar no momento necessário. Algo que na fotografia é uma bela vantagem. o risco é de querer fazer isso toda hora e colocar o negócio em risco até por essa inquietação constante.


Dá até para arriscar que pessoas assim tem um pouco dos atributos do "coração" e dos "inteligentes".