A geração Z prefere pesquisar no TikTok do que no Google

E isso é o próprio Google que disse com base em um estudo interno divulgado recentemente





Eu vi na prática o quanto uma estratégia de vídeos rápidos pode fazer a diferença para a divulgação orgânica (só nesse último mês minha visualização em vídeos rápidos foi de 50 mil). Basta olhar para o Insta e o próprio YouTube (também do Google) para ver como os vídeos de 15 a 30 segundos dominaram as redes sociais. O estudo recente divulgado hoje pelo Google mostra como isso é na prática com base no comportamento dos jovens da geração Z (nascidos a partir do ano 2000).


As informações abaixo são do site Business Insider. Se você não está no TikTok e não tem uma estratégia de vídeo rápido...o alcance orgânico ficará cada vez menor.


  • Quase 40% da Gen Z prefere usar o TikTok e o Instagram para pesquisar sobre o Google, de acordo com dados internos do Google.

  • O Google está mudando recursos na pesquisa e mapas para tentar atrair um público mais jovem.

  • O TikTok representa uma ameaça não só para o Google, mas também para o YouTube.

O TikTok parece uma força imbatível em várias frentes. Essa semana eles fizeram um evento para criadores e marcas e mostraram mais resultados surpreendentes e cases no Brasil. O evento foi presencial e online. O fato é que esse estudo do Google só mostra que o TikTok é muito mais do que vídeo divertido. Os mais novos estão mudando o comportamento e pesquisando onde comer e passear com base nas pesquisas dentro da rede social chinesa.


Quase 40% da Gen Z prefere pesquisar no TikTok e no Instagram do que fazer isso pelo Google, de acordo com os dados internos do Google relatados pela primeira vez pelo TechCrunch.


O TikTok, que é o aplicativo de mídia social que mais cresce, explodiu em popularidade nos últimos anos — tanto que inspirou os concorrentes de mídia social Instagram e Snapchat a lançarem recursos de vídeo imitando suas funções. Hoje 40% do tráfego no Insta é no Reels.


O vice-presidente sênior do Google, Prabhakar Raghavan, disse à conferência Fortune Brainstorm Tech que, de acordo com os estudos internos do Google, "algo como quase 40% dos jovens quando estão procurando um lugar para almoçar, eles não vão ao Google Maps ou pesquisa, vão ao TikTok ou instagram".

O Google confirmou essa estatística ao Insider, dizendo: "Enfrentamos uma concorrência robusta de uma série de fontes, incluindo mecanismos de busca gerais e especializados, bem como aplicativos dedicados".

O Google destacou as mudanças que planeja fazer ao seu mecanismo de busca para atrair um público mais jovem, incluindo a capacidade de um usuário passar sua câmera sobre uma área e "coletar instantaneamente insights sobre vários objetos em uma cena mais ampla". O Insider já relatou sobre a ameaça que o TikTok representa para o YouTube, que também pertence à empresa-mãe do Google, a Alphabet. O Insider Intelligence prevê que a receita de publicidade do TikTok ultrapassará o YouTube até 2024.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo