top of page

A batalha diária pela atenção das pessoas

Marketing virou uma briga por atenção e isso gera desafios e também distorções.




Dizem que a gente precisa aparecer, que precisamos humanizar ou que temos que mostrar aquilo que somos. Falam para usar Reels e a gente usa. Falam para a gente gerar engajamento no Stories. Faça lives e responda todo mundo.


No fim das contas a medida é a mesma: temos que chamar a atenção.


A distorção mais comum é que não temos como saber se aquilo é exagerado ou se de fato vai gerar o resultado que esperamos. Seguidores, curtidas e visualizações não representam necessariamente mais vendas. Pior, vemos até gente "passando do ponto" sem perceber nesta busca desesperada pela atenção.


Na briga diária pela atenção qual é a métrica mais valiosa? Me parece que é aquela que gera um contato direto. Pode ser uma mensagem no WhatsApp ou Direct ou email. Esse contato de "um para um" pode ser encarado como resultado de sucesso. Contudo, ainda falta essa pessoa se conectar e ver valor naquilo que a gente vende.


Uma conversa direta "um para um" é sem dúvida a mais valiosa forma de avaliar se o seu negócio está bem. Se você tem esses contatos e está gerando clientes então estamos bem.


Se você não tem tido directs e afins. Então a melhor pergunta para a "disputa pela atenção" é: o que posso fazer para gerar isso?


O caminho que mais vemos nas distorções da disputa pela atenção é justamente apelar ao preço. Precinho como isca para o contato pode funcionar pontualmente, mas o que impede a pessoa que te procurou de pesquisar um pouco mais por alguém com um preço um pouquinho melhor.


Na disputa pela atenção temos um paradoxo. Queremos mais clientes e todos disputam nos mesmos espaços e fazendo as mesmas coisas. Cria-se um padrão. Aliás, isso vale até para o estilo fotográfico. Tudo muito parecido, seja na fotografia, nas práticas comerciais e na forma de chamar a atenção.


O novo marketing moderno que faz sentido para mim apresenta uma proposta mais verdadeira. Primeiro você olha para você, encaixa seus valores e o que acredita de fato e só então projeta isso no mercado "da disputa por atenção". E qual a vantagem em se fazer isso? Você atrai as pessoas que acreditam e valorizam as mesmas coisas que você. E com sorte e trabalho a relação entre você e essas pessoas se estende a mais do que uma venda.


Logo, o importante é fazer esse exercício interno. Essa autoanálise de marketing. Se precisar de ajuda com isso conte com o Plano de Marketing da Fotografia. E corra para adquirir o seu antes da virada de preços com um aumento considerável já para 1° de janeiro. Atenção: todos os produtos e serviços da Escola de Negócios da Fotografia terão reajuste em janeiro

0 comentário

Comments


bottom of page